Conheça os gastos extras ao comprar um apartamento

Além do valor do apartamento, é preciso reservar uma quantia para impostos e documentos

Quem planeja comprar um apartamento deve reservar uma quantia para custos adicionais, em geral relativos a impostos e documentos. Os valores mudam de acordo com a modalidade do negócio:

  • À vista ou financiado;
  • Banco;
  • Valor do apartamento.

No pagamento à vista, a escritura pública é tabelada e depende da localização. No estado de São Paulo, para um apartamento que custa R$ 500.000, a escritura sairá por mais ou menos R$ 3.300 e o registro no cartório de imóveis custará cerca de R$ 2.000.

DICA: Se a pessoa estiver comprando um imóvel pela primeira vez na vida é possível obter um desconto de até 50% no valor do registro e da escritura, o que varia de uma cidade para outra.

Outro gasto importante é com o Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI). Na compra à vista, equivale a 3% sobre o valor do negócio (R$ 15.000, no caso do imóvel de R$ 500.000).

Não há custo com escritura nos financiamentos, porque em termos legais vale o contrato imobiliário feito com o banco. Para imóveis de até R$ 750.000, o ITBI será cobrado de uma forma diferente e fica um pouco mais barato. Aplica-se a alíquota de meio por cento (0,5%) sobre o valor efetivamente financiado, até o limite máximo de R$ 73.256. Sobre o restante do valor, vale 3%.

Há dois registros em cartório previstos para o imóvel financiado. O primeiro segue o mesmo padrão do imóvel não financiado. Já o segundo, é um valor bem menor. Esse documento registra a alienação fiduciária, ou seja: registra que até a quitação do financiamento o imóvel pertence ao banco, que é o modelo mais comum.

São cobradas também outras taxas, como a tarifa de assinatura de financiamento na Caixa Econômica onde, para um imóvel de R$ 500.000, ela custará R$ 7.500 no sistema de poupança do FGTS e R$ 5.000 no Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo. Nos bancos privados, existe uma taxa de avaliação do imóvel e análise jurídica no valor médio de R$ 2.200.

Na tabela abaixo, confira uma simulação de custos adicionais para compra de um apartamento financiado em São Paulo.

Simulação de custos adicionais para um apartamento de São Paulo no valor de R$ 500 mil

Conclusão

Nessa simulação de um apartamento de R$ 500.000, em São Paulo, a soma de gastos extras ficou em R$ 19.906,7, via financiamento no banco privado, lembrando que o valor exato do ITBI dependerá da quantia efetivamente financiada.

A NOTÍCIA RUIM
Você terá um gasto extra de cerca de 4% do valor de um apartamento de R$ 500.000, totalizando R$ 520.000.

A NOTÍCIA BOA
Quem financia um apartamento (quase todo mundo), pode solicitar que o ITBI, o Registro e a Avaliação do Imóvel sejam diluídos no valor total do financiamento, assim você não precisa pagar estes gastos extras à vista.

Mais em Live

Arquitetura
Copacabana Palace – Que prédio é esse?

Inaugurado em 13 agosto de 1923, o icônico Hotel Copacabana Palace foi construído entre 1919 e 1923, por Octávio Guinle e Francisco Castro Silva. O pedido da construção do prédio […]

Continue lendo
Arquitetura
O que é apartamento penthouse?

Penthouse é um apartamento localizado na cobertura de um prédio, que possui área externa, terraço, e normalmente é ocupado por itens de lazer, como área gourmet, piscina, deck, entre outros. […]

Continue lendo
Arquitetura
O que é apartamento tipo Studio?

Apartamento compacto que gira em torno de 30m², o suficiente para atender as necessidades de quem busca praticidade e boa localização.  Se o studio fosse uma pessoa, seria aquele seu […]

Continue lendo
Arquitetura
O que é loft?

Apartamento caracterizado por amplo pé-direito (muitas vezes suficiente para um mezanino), ausência de divisões entre os ambientes e abundante entrada de luz natural. Às vezes, revestimentos rústicos e instalações aparentes […]

Continue lendo
Arquitetura
Casa passiva – até 90% de economia energética

Casa passiva, ou passivhaus, no alemão, onde o termo foi cunhado, é um modelo arquitetônico que entra na essência do projeto para promover uma maior eficiência energética na manutenção da […]

Continue lendo
Arquitetura
Edifício Andraus – QUE PRÉDIO É ESSE?

O Edifício Andraus nasceu em 1962, no distrito da República, centro de São Paulo. A princípio, seu nome seria “Edifício 50”, mas a nomenclatura acabou mudando, em homenagem ao seu […]

Continue lendo