Edifício Pátio Victor Malzoni – QUE PRÉDIO É ESSE?

Quem passa pela Faria Lima, em São Paulo, e vê o imponente Edifício Pátio Victor Malzoni com seu vão livre de mais de 40 metros de largura a 30 metros do chão pode não imaginar o que originou esse design monumental.

Uma Casa Bandeirense, construção de taipa,  antigo método construtivo à base de barro batido, datada do século 18 localizada quase no centro deste que se tornaria um dos quadriláteros mais valorizados da cidade de São Paulo foi tombada nos 80, gerando uma série de restrições de construção no seu entorno. Esse foi o ponto de partida para esse grandioso projeto.

Hoje, história e tecnologia dividem o mesmo espaço.

Afinal, é disso que se trata São Paulo, não é?! 

Edifício Pátio Malzoni, ideias e realizações grandiosas

Desde 2011 o Edifício Pátio Victor Malzoni cumpre a missão pela qual foi idealizado: ser um marco na Avenida Faria Lima. 

Um terreno de 17 mil m² em um dos quadriláteros mais caros da cidade de São Paulo abriga o imponente projeto: 167.693,36 m² de área construída, 20 pavimentos, 6 subsolos e lajes corporativas de até 5 mil m². 

Além da fachada envidraçada, o projeto assinado pelo escritório Botti Rubin Arquitetos tem como principal assinatura a laje que interliga as duas torres do empreendimento: impressionantes 40,5 metros de vão livre a 30 metros de altura.

O que poucos sabem é que há uma construção residencial datada do século 18, que quase some no empreendimento de imensas proporções, ditou as regras do projeto.

Casa Bandeirista do Itaim Bibi

Construída em meados dos século 18, a Casa Bandeirista do Itaim Bibi servia como parada e abrigo para bandeirantes, tropeiros e viajantes de passagem, mas acabou sendo abandonada com a decadência das bandeiras no mesmo período.

Teve diversos proprietários durante o século seguinte, até que em 1896 passou a pertencer ao General Brigadeiro José Vieira Couto, que comprou 120 alqueires de terra, que fariam parte da atual configuração do bairro Itaim Bibi.

A construção chegou a ser utilizada como clínica psiquiátrica a partir dos anos 20, quando foi comprada pelo Instituto Ache, em 1944.

Em 1982, foi tombada pelo CONDEPHAAT, Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico, da Secretaria do Estado da Cultura, e suas restrições pautaram a direção do projeto. 

Além de incluir o restauro do patrimônio histórico e arquitetônico, a obra respeitou o raio de 10 metros livres exigido em todas as direções: entorno, para cima e para baixo. Isso foi determinante para a concepção do projeto. 

Fonte: Lia Mayumi, 2016 (Revista Restauro)
Fonte: Picdeer.org

Hoje, a Casa Bandeirista localizada abaixo do vão do Edifício Pátio Victor Malzoni se dá como um interessante contraste de padrões. Um trecho da história paulistana eternizada em plena Avenida Faria Lima.

Fonte: Kekanto

Por dentro do Edifício Pátio Malzoni

O empreendimento se dá por duas torres com acessos independentes. O menor bloco, o A,  fica localizado na esquina da rua Aspásia com a Avenida Faria Lima. O bloco B/C, localizado na esquina da mesma avenida com a Rua Horácio Lafer, é dividido em duas partes: o maior volume, com 20 pavimentos, e o menor, com 11, onde fica a ponte de interligação entre os edifícios. 

Por causa da Casa Bandeirista, que restringe a construção em um raio de 10 metros para baixo, os 6 pavimentos subterrâneos onde funciona o estacionamento do prédio possuem forma de ferradura. 

Fonte: Arcoweb

Para vencer os 5 metros de desnível, os dois acessos se dão em dois níveis: um na Faria Lima, para embarque e desembarque de carros, e o outro na Rua Iguatemi, que abriga a recepção principal e as áreas de acesso. Ambos com pé-direito duplo, os acessos são interligados por escadas fixas, rolantes e elevadores para acessibilidade física.

Eficiência energética e tecnologia 

Estando localizado em uma das regiões mais caras da cidade, as 4 faces do edifício (sul, norte, leste e oeste) deveriam ser utilizadas para explorar o máximo potencial do empreendimento.

Diante disso, em entrevista à Galeria da Arquitetura, o arquiteto responsável pelo projeto, Alberto Botti, fala sobre a preocupação de evitar o consumo excessivo de energia elétrica diante da incidência direta do sol nas fachadas envidraçadas;

“Nós já havíamos especificado vidros especiais que baixaram muito com consumo de energia”.

Foram utilizadas duas tonalidades de vidro: um azul claro para o vão luz, que possui fator solar de 31% e transmissão luminosa de 5% e o mais escuro, utilizado para cobrir elementos estruturais (vigas, pilares) com 36% e 17% respectivamente. 

Ainda sim, o arquiteto conta que outras soluções foram buscadas para que o edifício alcançasse o desempenho energético esperado: “tivemos que utilizar nos ar-condicionados uma série de máquinas especiais para diminuir o consumo”.

Além da eficiência energética, o consumo de água também era uma preocupação. O empreendimento possui uma reserva de 200 m³ de águas de chuvas que são utilizadas na rega diária de seus jardins internos e externos, além de lavatórios e descargas.

Todos esses esforços concentrados no consumo eficiente de recursos naturais rendeu ao edifício as certificações Leadership in Energy and Environmental Design (Leed) e National Fire Protection Association (NFPA).

O cuidado e a valorização da história somado à relevância arquitetônica e econômica do empreendimento atraem grandes nomes que desejam se associar a tais valores: Google, BTG Pactual, Agência África e Banco BMG são algumas das empresas sediadas no Edifício Pátio Victor Malzoni.

Mais em Live

Arquitetura
Você sabe o que é Retrofit?

Apesar de bastante recorrente no mercado imobiliário e na construção civil, o termo retrofit ainda gera muita confusão. Seria retrofit uma reforma? A restauração de um edifício? Conheça o que […]

Continue lendo
Arquitetura
Edifício Pátio Victor Malzoni - QUE PRÉDIO É ESSE?

Quem passa pela Faria Lima, em São Paulo, e vê o imponente Edifício Pátio Victor Malzoni com seu vão livre de mais de 40 metros de largura a 30 metros […]

Continue lendo
Arquitetura
Edifício Gazeta - QUE PRÉDIO É ESSE?

Figurinha carimbada nos marcos da capital paulistana. Quem nunca passou pelo Edifício Gazeta quando está dando aquela voltinha pela Paulista e se perguntou: que prédio é esse? Você conhece a […]

Continue lendo
Arquitetura
ONGs que criam moradias e condições para viver melhor

Nós do Live temos o lema “More bem, viva melhor”, mas e as pessoas que sequer possuem onde morar? O Brasil tem 15 milhões de pessoas vivendo em situação de […]

Continue lendo
Arquitetura
Para ganhar espaço e ver o mundo - Quando a janela rouba a cena

A janela! Pode ser um item corriqueiro, muitas vezes despercebido, mas já inspirou milhares de canções (você vai se lembrar de alguma). Se observadas do ponto de vista poético, as […]

Continue lendo
Arquitetura
Loft, studio, kitnet… O que caracteriza cada tipo de apartamento?

O mundo do mercado imobiliário pode ser um pouco confuso para quem está começando a busca por um imóvel. Muitos termos utilizados com frequência não ficam muito claros para quem […]

Continue lendo