Entenda como funciona o rodízio de veículos em São Paulo

Entenda como funciona o rodízio de veículos em São Paulo

O rodízio de veículos em São Paulo, chamado Programa de Restrição ao Trânsito de Veículos Automotores no Município de São Paulo, é regulamentado pela Prefeitura Municipal de São Paulo (PMSP) e a restrição para a circulação dos automóveis pelo Centro Expandido se dá de acordo com o final da placa do veículo.

O rodízio é estabelecido pela Lei nº 12.490, de 3 de outubro de 1997, complementada pela Lei nº 14.751, de 28 de maio de 2008, e regulamentado pelos Decretos n°s 58.584, de 20 de dezembro de 2018, e 58.604, de 16 de janeiro de 2019.

O objetivo da iniciativa é reduzir a circulação de veículos em vias públicas da cidade. Afinal, com menos circulação, maiores são as chances de melhorar as condições do trânsito e reduzir a poluição atmosférica na capital paulista. 

Em uma cidade tão agitada como São Paulo, onde a movimentação e a mobilidade urbana estão presentes na vida da população, é importante entender melhor as regras que regem o trânsito. Confira todos os detalhes a seguir!

Como funciona o rodízio de veículos em São Paulo?

O rodízio na capital paulista ocorre de segunda a sexta-feira, e o dia do rodízio é determinado a partir do número final da placa do veículo.

Dessa forma, durante um dia por semana, especificamente no dia do rodízio, cada veículo é proibido de circular pelo Centro Expandido da capital, por seis horas. 

Movimentação de carros já em horário de rodízio.
Movimentação de carros já em horário de rodízio. Fonte: Pixabay

A medida também se aplica a veículos registrados em outros municípios, mas que estão em circulação pela capital. Dessa forma, a restrição acontece de segunda a sexta-feira e está suspensa nos fins de semana e nos feriados.

Horários do rodízio de veículos 

Como falamos anteriormente, o rodízio funciona de segunda a sexta-feira, durante o período de seis horas do dia.

O funcionamento do rodízio em seu horário tradicional acontece em dois períodos: das 07h00 às 10h00 e das 17h00 às 20h00.

A que horas começa o rodízio de carros em SP?

O rodízio de veículos começa às 7h, durante o período da manhã. O segundo período de rodízio tem início às 17h.

A que horas acaba o rodízio de carros em SP?

Ainda pela manhã, o primeiro período de rodízio de carros termina às 10h. E então, o segundo é encerrado no período da tarde/noite, às 20h.

Números finais das placas e seus respectivos dias de rodízio

Os números finais das placas de carro vão do número zero ao número nove, e como esse total de números é par, em cada dia da semana dois números finais de placa estão no rodízio. Veja essa distribuição a seguir:

É preciso atentar-se ao final da placa, ao dia e ao horário estabelecidos no rodízio em São Paulo.
É preciso atentar-se ao final da placa, ao dia e ao horário estabelecidos no rodízio. Fonte: Live
  • Segunda-feira: placas com finais 1 e 2;
  • Terça-feira: placas com finais 3 e 4;
  • Quarta-feira: placas com finais 5 e 6;
  • Quinta-feira: placas com finais 7 e 8;
  • Sexta-feira: placas com finais 9 e 0.

Onde é válido o rodízio de veículos em São Paulo?

Como já falamos anteriormente, o rodízio no município de São Paulo é válido na área do Centro Expandido, o qual é delimitado por algumas vias importantes, como:

  • Marginal do Rio Tietê (entre a Avenida Salim Farah Maluf e a Marginal do Rio Pinheiros);
  • Marginal do Rio Pinheiros (da Marginal do Rio Tietê até a Avenida dos Bandeirantes); 
  • Avenida dos Bandeirantes; 
  • Avenida Afonso D’Escragnolle Taunay;
  • Complexo Viário Maria Maluf;
  • Avenida Presidente Tancredo Neves;
  • Avenida das Juntas Provisórias; 
  • Viaduto Grande São Paulo; 
  • Avenida Professor Luís Ignácio de Anhaia Melo (entre Viaduto Grande São Paulo e Avenida Salim Farah Maluf); e
  • Avenida Salim Farah Maluf.
Mapa com a delimitação da área de rodízio em São Paulo.
Mapa com a delimitação da área de rodízio. Fonte: Prefeitura de São Paulo/Google Maps.

Caso haja o descumprimento desse Programa de Restrição ao Trânsito de Veículos Automotores no dia e na região delimitados, o motorista é passível de multa. 

Qual é a multa pelo descumprimento do rodízio?

O desrespeito do rodízio de veículos é considerado uma infração média e rende uma multa no valor de R$ 130,16, além de quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). 

Rodízio noturno na cidade de São Paulo 

No dia 22 de março, a Prefeitura de SP decretou um novo horário para o rodízio de carros, contemplando o período da noite, com objetivo de diminuir os efeitos letais da pandemia de coronavírus.

A medida acompanha o toque de recolher, que permanece em vigor sem prazo para alterações, pois foi determinado pelo governo estadual diante da necessidade de se conter a disseminação da Covid-19, por meio da diminuição do fluxo de pessoas  na cidade e nos transportes públicos à noite.

A restrição, que passou a ser feita das 20h às 5h, está prevista para os dias úteis. No sábado e nos feriados, o horário do rodízio noturno está previsto para o horário das 20h às 5h, e não nos horários tradicionais ⏤ das 7h às 10h e das 17h às 20h.

De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), os caminhões seguirão as regras do rodízio municipal tradicional, das 7h às 10h e das 17h às 20h, conforme o final da placa. Entretanto, nesses horários, a circulação de caminhões é proibida na área delimitada pelo Mini Anel Viário.

Não há alteração nos locais destinados à Zona Azul na cidade de São Paulo.

É importante lembrar que o descumprimento da regra também implica a mesma advertência que o rodízio comum: infração de trânsito de nível médio, com quatro pontos na carteira do motorista e multa no valor de R$ 130,16.

Números finais das placas e seus respectivos dias de rodízio noturno

  • Finais de placas 1 e 2: restrição das 20h de segunda-feira às 5h de terça-feira;
  • Finais de placas 3 e 4: restrição das 20h de terça-feira às 5h de quarta-feira;
  • Finais de placas 5 e 6: restrição das 20h de quarta-feira às 5h de quinta-feira;
  • Finais de placas 7 e 8: restrição das 20h de quinta-feira às 5h de sexta-feira;
  • Finais de placas 9 e 0: restrição das 20h de sexta-feira às 5h de sábado.

Isenção do rodízio de veículos em São Paulo

Em alguns casos, é possível pedir a isenção do rodízio de veículos, mas estes são enquadrados em algumas categorias específicas de profissionais, empresas, serviços, veículos e também pessoas em condições especiais. 

No momento, as isenções não estão disponíveis, devido às medidas de segurança em prevenção à pandemia provocada pelo coronavírus.

No momento, estão isentos apenas os veículos cadastrados nas condições “médico” e “veículos conduzidos por ou que transportem pessoas com deficiência”, isto é, com doença crônica que comprometa a mobilidade ou que estejam em tratamento continuado debilitante de doença grave.

Assim, permanecerão isentos com seu prazo de vigência, caso não haja nenhuma modificação das condições iniciais perante a solicitação da isenção (casos de venda, doação ou baixa de patrimônio do veículo). 

Para a liberação da isenção do rodízio, é necessário estar dentro das categorias especificadas e fazer um cadastro para a liberação do veículo no Rodízio Municipal, que se trata de uma forma de identificação do veículo.

O cadastro está previsto na legislação e confere ao veículo em questão a isenção da observância das regras do Programa de Restrição ao Trânsito de Veículos Automotores no Município de São Paulo, o que evita que seja autuado em caso de circulação.

De acordo com a Prefeitura de SP, a Portaria nº 009/19-DSV.GAB de 30 de janeiro de 2019 é responsável por estabelecer as condições para identificação dos veículos liberados do Rodízio Municipal e gradativamente a efetivação do cadastro de placas para que o veículo não seja autuado.

Quando disponível, a solicitação da isenção pode ser feita a partir do envio dos dados necessários para o Departamento de Operação do Sistema Viário, por e-mail (isencao.covid19@prefeitura.sp.gov.br), através do Portal SP, pois os atendimentos presenciais estão suspensos.

Os tipos de veículos que são isentos do rodízio

Estão isentos médicos e aqueles veículos que são conduzidos ou que transportam pessoas com deficiência, ou seja, com doenças crônicas que comprometem a mobilidade e também pessoas que precisam de um tratamento contínuo de doença grave. Conforme descrito a seguir, são isentos os veículos conduzidos por:

  • Pessoa com deficiência, nos termos do art. 2º da Lei 13.146/2015, ou por quem as transportem;
  • Quem transporte pessoa com deficiência mental, intelectual e visual;
  • Pessoa portadora de doença crônica, que comprometa a sua mobilidade, ou por quem a transporte;
  • Pessoa que realiza tratamento médico continuado debilitante de doença grave, ou por quem a transporte;
  • Pessoa com deficiência auditiva, ou por quem as transportem.

Por quanto tempo é válido o cadastro?

A validade do cadastro é de, no máximo, dois anos, como é determinado pela legislação municipal. Para pessoas que estão em tratamento médico continuado por doença grave, a validade da isenção é referente ao tempo do atestado, o qual não deve ser menor do que seis meses nem superior a um ano. 

Após o término da validade, você poderá renovar o cadastro diretamente no DSV, apresentando novamente os documentos necessários. Caso seja uma doença permanente, não é necessário o envio de um novo laudo médico. 

Em caso de dúvida, você poderá entrar em contato com o e-mail do DSV: dsvae@prefeitura.sp.gov.br.

Preciso sair no horário do meu rodízio, o que fazer?

Pode acontecer de no dia e no horário do seu rodízio você ter um compromisso e precisar sair. Nesse caso, há outras maneiras de chegar ao seu destino sem utilizar seu carro e infringir o rodízio. 

Pegue carona

Pegar carona com algum amigo ou um colega que vá até o mesmo lugar com você é uma ótima solução, pois, além de não descumprir o rodízio, ainda reduz o congestionamento, visto que ocupa menos espaço nas ruas da cidade, sendo uma prática sustentável.

Utilize o transporte público

Existem várias opções de transporte público ⏤ ônibus, metrô e trem ⏤ e eles estão em quase todas as regiões da cidade. 

O metrô, como transporte público, é uma alternativa em relação ao trânsito de São Paulo, e portanto, ao rodízio.
Metrô como transporte público. Fonte: Pixabay

A utilização do transporte público, além de colaborar com o meio ambiente, também exerce a cidadania. É uma ótima opção para você manter em sua mente.

Use bicicletas

As bicicletas estão sendo cada vez mais usadas como transporte nos grandes centros urbanos; além de poupar espaço, é um transporte bem mais econômico. 

Pessoa andando de bicicleta pelas ruas.
Andar de bicicleta pelas ruas. Fonte: Unsplash

Hoje em dia existem nas ruas várias bicicletas para alugar e você pode utilizá-las quantas vezes quiser e aproveitar a cidade, olhando-a de outra forma. Em São Paulo, existem mais de 490 km de extensão de ciclovias para você aproveitar e garantir seu transporte em dia de rodízio. 

Saia em horários alternativos

Se você não quer abrir mão de sair com seu carro, é necessário que você se programe para sair de casa em um horário alternativo, antes ou depois do horário de rodízio. 

Atente-se aos horários e se organize para sair na hora correta.
Atente-se aos horários e se organize para sair na hora correta. Fonte: Unsplash

Optar por sair mais cedo te faz evitar o trânsito e chegar entes no seu compromisso; assim você poderá tomar um café da manhã antes do trabalho e fazer tudo com mais calma.

Agora você tem todas as informações necessárias sobre o rodízio de veículos, está bem-inteirado sobre esse assunto e não terá problemas nesse dia.
Conheça algumas Dicas para viver sem carro nesta cidade urbanizada, conferindo a nossa matéria.

Mais em Live

Ebook Busca e Aquisição de Imóvel: A Jornada

Quer comprar um imóvel e não sabe por onde começar? Separamos um conteúdo especial para te ajudar nessa jornada!

Quero baixar
Ícones do Art Déco.
Arquitetura
Estilos arquitetônicos: Art Déco

O Art Déco foi um estilo artístico de caráter decorativo que surgiu na França no século XX, durante o período entreguerras. Marcado pela sua visão de progresso e modernidade, o […]

Brinquedoteca
Mercado Imobiliário
Brinquedoteca: a importância deste espaço nos condomínios

Bebês e crianças são, muitas vezes, o motivo da mudança de apartamento de uma família, em busca de mais espaço e conforto. Por isso, espaços projetados para eles, como brinquedoteca […]

Você Apto
Achados no Apto: condomínios horizontais exclusivos em São Paulo

Morar em uma casa ampla ⏤ com pátio, área verde externa, sem deixar de lado a segurança, a boa localização e a infraestrutura de lazer ⏤ pode até soar uma […]

Qual é a melhor idade para comprar um imóvel?
Você Apto
Qual a melhor idade para comprar um imóvel?

Comprar um imóvel pode ser interessante em qualquer idade, desde que você se planeje bem. Está pensando em comprar um imóvel, mas não sabe se é o momento certo? Essa […]

Artista Tomie Ohtake sentada em primeiro plano. Ao fundo, suas obras compõem um cenário em tons de vermelho e azul.
Arquitetura
Tomie Ohtake – Biografia e obras

Tomie Ohtake foi uma artista plástica de extrema importância, afinal é dona de uma estética inconfundível que encanta e intriga. De origem japonesa, Tomie adotou o Brasil como a sua […]

Área de lazer na cobertura.
Você Apto
Achados no Apto: 14 empreendimentos com área de lazer na cobertura em São Paulo

A área de lazer, muitas vezes, é um ponto determinante na hora da compra de um novo imóvel. Esses espaços permitem uma maior valorização e dão mais segurança e conforto […]