Cachorros em apartamento – Conheça as 11 raças mais indicadas

A amizade entre humanos e cachorros é milenar, estima-se que começou há 20 mil anos.

A forma como vivemos, no entanto, mudou muito ao longo do tempo. Deixamos de viver em grandes espaços abertos para viver em espaços cada vez menores, e os cachorros nos acompanharam nessa mudança de estilo de vida.

Hoje, nas cidades, muitos vivem em apartamentos junto aos seus cães. Como é essa vivência para os nossos grandes parceiros?

Primeiro, é importante falar sobre a legalidade da situação. Legalmente, nenhum condomínio pode impedir você de viver com o seu cão. É um direito seu morar com ele em seu apartamento, mas algumas regras devem ser seguidas:

  • nas áreas comuns, manter o animal sempre com guia e coleira;
  • limpar toda a sujeira que o seu cachorro fizer nas áreas comuns;
  • manter a higiene da sua residência para que odores desagradáveis não invadam a residência do outro;
  • utilizar focinheira nas áreas comuns, caso o seu cachorro seja agressivo ou os  moradores se sintam ameaçados;
  • não deixar o animal desacompanhado nas áreas comuns.

Saiba, agora, quais são as raças de cachorros que melhor se adaptam à vida em apartamento.

Aviso: Caso decida adotar um cão de raça, pesquise muito bem o canil e escolha locais que fazem um trabalho de criação com qualidade, respeitando a saúde e os limites dos animais.

As 11 raças de cachorro mais indicadas para viver em apartamento

Shih Tzu

Esse nome significa “cachorro de leão”, mas não se deixe enganar pelo nome, pois de ferozes não possuem nada, ao contrário, são dóceis e brincalhões.

O nível de energia do Shih Tzu é médio, um pouco de exercício diariamente já é suficiente para ele, tornando-o ideal para a vida em um apartamento. Apesar disso, é um cãozinho que precisa de muita companhia e não gosta de ficar sozinho por longos períodos.

Tamanho: 25 cm a 30 cm

Peso: 4 kg a 8 kg

Expectativa de vida: 10 a 15 anos

Pug

Uma das raças mais antigas do mundo, é ideal como companhia em apartamento.

Cães dessa raça são extremamente apegados aos seus donos e não gostam de ficar sozinhos.

O nível de energia do Pug é médio, mas não o deixe sentado no sofá o dia todo ou ele ficará muito preguiçoso. Faça passeios diários para ele se exercitar.

Tamanho: 20 cm a 30 cm

Peso: 6 kg a 8 kg

Expectativa de vida: 12 a 16 anos

Maltês

Criado na República de Malta, esse lindo peludinho tinha como função inicial caçar ratos. Anos depois, ele se tornou um dos cachorros de companhia mais populares.

O nível de energia do maltês é médio. Ele necessita de exercícios, ou pode desenvolver certa agressividade e querer descontar a energia acumulada em outras coisas, como no seu chinelo.

Tamanho: 25 cm a 28 cm

Peso: 2 kg a 3 kg

Expectativa de vida: 12 a 15 anos

Shiba Inu

Esse nome vem do dialeto da região japonesa de Nagano e significa “pequeno cão”. E se você o achou parecido com um akita menor, realmente as duas raças são próximas.

Muito popular no Japão, esse cachorro está acostumado a viver em pequenos apartamentos. O Shiba Inu é um cachorro independente, que sofre menos de ansiedade quando fica longe de humanos, mas que pode ser desconfiado com estranhos.

Além de ser um ótimo cão de companhia, ele também é um excelente cão de guarda e não pensará duas vezes antes de defender os seus donos.

O nível de energia do Shiba Inu é um pouco mais alto que o dos cães já mencionados, por isso ele demanda exercícios físicos regulares para permanecer saudável.

Tamanho: 33 cm a 43 cm

Peso: 7 kg a 11 kg

Expectativa de vida: 13 a 15 anos

Bulldog inglês

Esses cães foram originalmente criados para praticar um esporte sangrento chamado de bull-baiting, em que bulldogs lutavam contra touros. Anos depois, essa prática tornou-se ilegal e a raça quase foi extinta, mas seus números crescem conforme as pessoas descobrem que são cães ideais para companhia.

É considerada uma das melhores raças de cachorro para se ter em apartamento, pois o nível de energia do bulldog inglês é baixo, já que seu focinho achatado torna a respiração difícil.

A raça é conhecida por ser preguiçosa e ter problemas com sobrepeso. É importante que você o estimule e faça com que ele se exercite, mas cuidado quando o clima estiver muito quente, pois essa raça sofre com o calor excessivo.

Tamanho: 30 cm a 38 cm

Peso: 22 kg a 30 kg

Expectativa de vida: aproximadamente 10 anos

Bulldog francês

Parente da raça anterior, o bulldog francês conserva alguns problemas respiratórios, em menor intensidade, mas ainda assim é bom ficar atento.

O bulldog francês tem o nível de energia um pouco mais alto e precisa fazer exercícios constantemente para extravasar, e até para que não se torne agressivo, principalmente com outros cachorros. Essa é uma raça que pode ter um comportamento dominante.

Tamanho: 30 cm a 35 cm

Peso: 8 kg a 14 kg

Expectativa de vida: 10 a 12 anos

Poodle

Essa é uma raça cujos cães podem ter vários tamanhos: Poodle toy (24 cm-28 cm), Poodle miniatura (28 cm-35 cm), Poodle médio (35 cm-45 cm) e Poodle gigante (45 cm-60 cm). Exímio nadador, essa raça é conhecida por sua inteligência, ocupando o segundo lugar no ranking de inteligência canina.

Embora existam vários tamanhos, todos os poodles possuem um temperamento semelhante, sendo alegres e brincalhões.

Sua energia é um pouco alta, por isso o Poodle precisa de bastante exercício. Se você colocar o seu Poodle para fazer exercícios aquáticos, ele vai amar.

Tamanho: 24 cm a 60 cm

Peso: 2 kg a 24 kg

Expectativa de vida: 15 a 18 anos

Pinscher miniatura

Os cães dessa raça, parentes do imponente dobermann, são considerados os menores cães de guarda do mundo, além de serem ótimos cães de companhia. Com temperamento de cachorro grande, é uma raça muito independente, mas que pode se tornar agressiva com estranhos e muito possessiva com o dono. É preciso trabalhar sua socialização desde pequeno.

Seu nível de energia é alto, por isso precisa de estímulo constantemente e também realizar atividades físicas diárias.

Tamanho: 25 cm a 30 cm

Peso: 4 kg a 6 kg

Expectativa de vida: 12 a 15 anos

Yorkshire Terrier

Essa raça é perfeita para quem sofre com alergias, pois a pele dos cães dessa raça possui propriedades hipoalergênicas. Inicialmente desenvolvido como um caçador de ratos para as classes mais baixas, o Yorkshire popularizou-se como um excelente cão de companhia.

Muito animados e brincalhões, os Yorkshires demandam bastante exercício, são animais que se apegam muito ao dono e podem sofrer com ansiedade de separação quando você o deixar sozinho.

Tamanho: 18 cm a 21 cm

Peso: 2 kg a 4 kg

Expectativa de vida: 12 a 14 anos

Lulu da Pomerânia (ou Spitz Alemão)

O Lulu da Pomerânia é um dos melhores cachorros para se ter em apartamento. Seu comportamento dócil e brincalhão torna-o um excelente animal de companhia.

Essa é uma raça cujos cães se apegam muito ao dono e podem ser um pouco reservados com estranhos e sofrer de ansiedade de separação se permanecer longos períodos sozinhos.

Seu nível de energia é médio, exigindo atividades e brincadeiras com certa frequência.

Tamanho: 20 cm a 30 cm

Peso: 12 kg a 25 kg

Expectativa de vida: 12 a 15 anos

Sem raça definida

Sim, os famosos vira-latas, cães sem raça definida, podem ser perfeitos para compartilhar a vida em um apartamento com você e se tornar seu melhor amigo.

Eles existem em todas as cores e tamanhos; você pode escolher o que mais combina com você e com o seu lar.

Uma boa ideia é adotar um cão adulto, com hábitos e personalidade já bem definidos, o que é perfeito para quem tem uma vida corrida e não quer passar pela parte mais trabalhosa, quando o animal ainda é filhote.

Cachorros idosos também são uma ótima ideia quando se pensa na vida em apartamento, pois eles já não possuem o mesmo vigor da juventude, e essa energia mais baixa significa que eles não demandam tanta atividade física, mas continuam sendo uma excelente companhia, perfeitos para ficar deitados juntinhos.

Os cães sem raça definida normalmente possuem uma saúde muito boa por causa da sua variabilidade genética, mas precisam realizar atividades físicas de maneira regular.

Quando decidir adotar um animal de estimação, escolha abrigos sérios, que possam informar sobre a personalidade e o comportamento do animal.

Deixamos a recomendação de duas Ongs, caso você tenha interesse em adotar: De Pata em Pata e Puro Amor. Mesmo que você não esteja pensando em adotar, você pode ajudar com doações, em ração ou em dinheiro, ou apenas seguir a página no Facebook.

Mito – Cachorros grandes não se adaptam bem à vida em apartamento

Essa é uma grande crença que as pessoas possuem, que não é possível ter um cachorro grande em apartamento. Apesar de existirem raças mais indicadas, não existem propriamente “cachorros para viver em apartamento”, todos podem se adaptar.

O seu animal de estimação não se importa com o tamanho do seu imóvel, o que importa é o amor que você sente por ele. Uma coisa, porém, é verdade: ter um animal maior, exige cuidados maiores.

Um cachorro grande precisa de uma quantidade maior de atividade física que um cachorro pequeno, o que significa fazer passeios diários, por exemplo. Ainda que sua rotina seja muito corrida, isso não é um impeditivo para ter um cachorro grande em seu apartamento, pois já existem aplicativos pelos quais você pode contratar serviços de pet walker de maneira simples, como o Dog Hero e o Pet Anjo.

Além da necessidade maior de praticar atividades físicas, você não pode negligenciar o fato de que animais maiores fazem mais sujeira e você deverá exercer um esforço maior para manter a higiene.

Levando tudo isso em consideração, é muito importante, ainda, que você avalie o que será melhor para o seu cão. Em uma situação em que você vai morar sozinho e sair da casa de seus pais, local onde o seu cachorro já está acostumado a ficar e que conta com um espaço maior, é importante avaliar se levar o animal de estimação é algo realmente viável, ou se será melhor para ele permanecer morando com seus pais.

Mais em Live

Arquitetura
Apartamentos para sonhar: superplantas pelo Brasil

Cinema, suíte com 220 m², sala de estar para funcionários e até vaga de estacionamento dentro da sala. Conheça extravagâncias e superplantas de apartamentos de luxo Brasil afora.   Adolpho Carlos […]

Continue lendo
Arquitetura
Suíte Vollard – QUE PRÉDIO É ESSE?

Se os planos da construção de um prédio giratório em Dubai impressionam, o que você dirá ao descobrir que o primeiro prédio giratório foi construído no Brasil e inaugurado em […]

Continue lendo
Arquitetura
8 dicas que você precisa saber antes de fazer uma reforma

Quando se quer reformar um apartamento, há dois caminhos possíveis: você pode contratar uma empresa especializada, como Decorati e Home Hero, para evitar  preocupações; ou você pode fazer da maneira […]

Continue lendo
Arquitetura
Casa das Rosas – QUE PRÉDIO É ESSE?

Na Avenida Paulista, a mais icônica de São Paulo, há uma lembrança do que foi o glorioso passado cafeeiro da cidade. A Casa das Rosas hoje abriga uma instituição ativa […]

Continue lendo
Arquitetura
Você sabe o que é Retrofit?

Apesar de bastante recorrente no mercado imobiliário e na construção civil, o termo retrofit ainda gera muita confusão. Seria retrofit uma reforma? A restauração de um edifício? Conheça o que […]

Continue lendo
Arquitetura
Edifício Pátio Victor Malzoni - QUE PRÉDIO É ESSE?

Quem passa pela Faria Lima, em São Paulo, e vê o imponente Edifício Pátio Victor Malzoni com seu vão livre de mais de 40 metros de largura a 30 metros […]

Continue lendo