Tipos de piscina: conheça e escolha a sua!

    Tipos de piscina: conheça e escolha a sua!
    Nathália Zanardo

    Por Nathália Zanardo

    23 outubro 2020

      Nos meses mais quentes, só conseguimos pensar em relaxar e se refrescar; com isso, as piscinas tornam-se um elemento desejado por muitos. Além de tudo, a piscina é um ótimo lugar para dar festas e reunir a família e os amigos no verão. 

      As piscinas podem ser de variados tipos e ajustam-se a situações pessoais, como espaço, tempo e gastos. Mas, independentemente de você pretender construir uma piscina ou estar procurando um imóvel com piscina, é importante entender todos os modelos e suas características principais para escolher o tipo de piscina ideal para você. 

      De alvenaria e concreto

      Piscina com cascata e iluminação interna.
      Piscina com cascata. Fonte: Chez Perdizes no Apto

      As piscinas de alvenaria e concreto são conhecidas por utilizarem um sistema de construção mais estrutural, necessitam de escavação do terreno e permitem que você escolha o tamanho e a profundidade. Mesmo que elas apresentem um resultado final parecido esteticamente, há algumas diferenças relacionadas à estrutura da piscina. 

      A piscina de alvenaria tem uma técnica mais “caseira”, que usa um sistema mais simples de paredes de alvenaria com vigas e colunas que ajudam a estrutura a suportar a água. É um sistema bem mais barato, mas menos resistente e complexo do que as piscinas de concreto.

      As piscinas de concreto têm um sistema de construção mais elaborado, que exige uma mão de obra extremamente qualificada para evitar infiltrações e fissuras. Com uma estrutura composta de blocos de concreto, armação de ferro e uma camada de concreto, é a piscina com maior vida útil, mas também uma das mais caras do mercado. 

      A piscina de concreto é muito popular pela possibilidade de personalização, já que você pode escolher o formato, podendo ser quadrada, retangular, redonda e até com curvas. O concreto é um material que permite essa exploração da criatividade no desenho da piscina.

      Um fator importante sobre esses tipos de piscina é o tempo de construção. Tanto a estrutura quanto os acabamentos são processos complexos que devem ser bem executados para evitar futuros problemas, por isso, caso você opte por esse modelo, é importante se planejar. Começar a construção no inverno, garante que você consiga aproveitar sua nova piscina no verão.

      Piscina de vinil

      Piscina com formato sinuoso feita de vinil.
      Piscina de vinil. Fonte: Brasil Piscinas 

      Com uma estrutura de concreto, as piscinas de vinil têm seu diferencial no acabamento, feito por uma manta de material vinílico.

      Essa junção entre o sistema construtivo da piscina de concreto e o acabamento com manta vinílica é muito benéfica, pois é possível personalizar a profundidade, o tamanho e o formato da piscina. Além disso, a colocação da manta é rápida e barata, compensando dois fatores desvantajosos da piscina de concreto: o tempo de obra e o valor do processo.

      Mesmo sendo uma excelente opção, é importante saber que o material vinílico também tem suas desvantagens, como vida útil de, no máximo, 10 anos, precisando ser trocado com maior frequência. Também é um material muito delicado, por isso é necessário tomar cuidado com objetos cortantes, evitando possíveis furos na malha que geram vazamentos.

      De fibra de vidro

      Área externa cercada por solário e verde.
      Piscina de fibra de vidro com acabamento ao redor. Fonte: OT Compósitos

       A piscina de fibra de vidro é o tipo mais requisitado hoje em dia. Por ser um modelo pré-fabricado, oferece várias comodidades, como a praticidade e a agilidade do processo. A instalação leva um tempo médio de uma a duas semanas, assim você consegue desfrutar da piscina em pouco tempo.

      Com melhor custo-benefício e excelente durabilidade, é a piscina ideal para quem quer uma obra ágil. Mas se você é uma pessoa mais criativa e quer algo mais personalizado, essa piscina não é para você. Por ser pré-fabricada, apresenta limitações no formato, na profundidade e no tamanho. 

      Porém, se pelas vantagens você ficou convencido de escolher esse modelo, saiba que depois de prontas as piscinas de fibra de vidro podem receber alguns acabamentos ao seu redor que dão um ar mais estético para a piscina, como deck de madeira, pedras naturais e revestimentos cerâmicos. 

      Piscina com borda infinita

      Piscina com borda infinita cercada por paisagismo.
      Piscina com borda infinita. Fonte: Normandie Moema no Apto

      O tipo de piscina mais em alta atualmente é, com toda certeza, a piscina com borda infinita. Criando um efeito de integração com o cenário e dando continuidade a ele, tornou-se uma das favoritas dos consumidores. 

      Ela pode ser de concreto e com diversos acabamentos, seu diferencial está no sistema que dá a sensação de “infinito”. Equipada com uma calha na parte externa da borda infinita, bombas são instaladas para que toda a água transbordada retorne à piscina, evitando desperdícios. 

      Um dos empreendimentos atuais que conta com a piscina de borda infinita de maneira mais inovadora é o Normandie Moema. Inserida na área de lazer externa, equipada com hidromassagem, deck e lounge, a piscina de borda infinita fica em destaque.

      Com um cinturão verde ao lado, assinado pelo Núcleo Arquitetura da Paisagem, como todo o paisagismo do projeto, a área verde conecta-se à piscina e dá uma sensação de conectividade com a natureza, criando um espaço relaxante e calmo para os momentos de lazer. 

      Com vidro

      Área de lazer com vista da cidade.
      Piscina com vidro na lateral. Fonte: Cyrela Arti Perdizes no Apto

      Atualmente a mais cara do mercado, a piscina com vidro é sinônimo de sofisticação e inovação. O preço elevado é consequência da personalização do projeto, exclusivo e único, já que todo projeto envolve um planejamento e uma estrutura próprios. 

      Para compensar o preço elevado, a maior parte dos projetos utiliza o sistema construtivo de uma piscina de concreto e o acabamento vinílico, assim é possível ter os custos altos da estrutura de vidro compensados.

      Também demanda uma mão de obra extremamente qualificada, desde os cálculos até a instalação dos quadros de inox que recebem o vidro laminado múltiplo. São muito atrativas esteticamente porque criam uma dinâmica diferente com o espaço e dão a sensação de continuidade. 

      Piscina natural

      Piscina natural cercada por verde e paisagismo.
      Piscina natural com pedras e vegetação. Fonte: Pinterest

      De todos os tipos de piscina mostrados, com toda certeza a piscina natural é a mais diferente e barata de ser feita.

      Com uma estética que integra a natureza à piscina, utiliza um sistema simples que consiste em escavar o solo, aplicar uma camada de areia e depois uma manta impermeabilizante, instalar um sistema de bombeamento para circular e filtrar a água e, por fim, colocar plantas aquáticas e até mesmo peixes, que ajudam a oxigenar e eliminar impurezas da água. 

      Podem ser usadas um mês após a conclusão do seu processo de construção, e é um modelo de piscina de fácil manutenção. É bom lembrar, porém, que, por ser um sistema mais natural, a água pode ficar turva por conta das plantas, da areia e das pedras, assemelhando-se à aparência de um lago. 
      Gostou dos tipos de piscinas e quer saber um pouco mais sobre o assunto? Confira nosso post sobre projetos com piscinas espetaculares em coberturas e sinta-se ainda mais inspirado a ter a sua!

      Quer relatar sobre algum erro?

      Avise a gente
      LEIA TAMBÉM
      Posts relacionados
      News do Live

      Cadastre-se grátis e aproveite nossos conteúdos sobre arquitetura, decoração, mercado imobiliário e mais.

      Seu melhor e-mail