Pinacoteca de São Paulo – Que prédio é esse?

A história da cidade de São Paulo é marcada, desde seu início, por suas construções. Existem edifícios que são símbolos de períodos que a cidade passou, responsáveis pelo crescimento de certas áreas e motivo de orgulho paulistano. A Pinacoteca é um claro exemplo disso.

Apelidada carinhosamente de Pina, é o museu mais antigo da cidade e um dos mais importantes do Brasil. Seu acervo reúne obras de arte desde o século XIX até a contemporaneidade, criadas pelos artistas mais relevantes do País. Tudo isso em um edifício histórico, projetado pelo histórico arquiteto Ramos de Azevedo, e reformado por Paulo Mendes da Rocha

Localizado no Jardim da Luz, o museu é, sem dúvida, um lugar da capital paulista, a qual não pode faltar na lista de turistas que visitam a cidade, como também merece a visita de moradores. A Pina conta com uma agenda dinâmica, em que artistas contemporâneos ocupam o espaço das mais diversas formas. Um passeio memorável para toda a família. 

A história do edifício da Pinacoteca 

O edifício que hoje abriga a Pinacoteca foi construído em 1900, como sede do Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo. No entanto, a obra nunca foi concluída, as fachadas, por exemplo, permaneceram com os tijolos expostos.

Vista aérea da Pinacoteca de São Paulo, com o Jardim da Luz ao fundo. Fotografia: Nelson Kon
Vista aérea da Pinacoteca de São Paulo, com o Jardim da Luz ao fundo. Fonte: Nelson Kon

Em 1982, o edifício foi tombado, dada sua importância como objeto arquitetônico do bairro da Luz e da história de São Paulo. O edifício marca a passagem do século XIX para o XX na cidade, período em que se construiu a Estação da Luz, que fica em frente à Pinacoteca. 

Em 1993, o edifício patrimonial, que, além de inacabado, estava em estado de deterioração, foi convocado a passar por uma importante reforma conduzida pelo arquiteto Paulo Mendes da Rocha. 

Projeto de reforma da Pinacoteca 

O projeto de reforma do edifício partiu de duas características principais: preservar a preexistência, patrimônio histórico, e, ao mesmo tempo, adequar o espaço para receber o programa de museu, apropriado às necessidades de exposições internacionais, para, assim, tornar a Pinacoteca o destino de exibições que vêm a São Paulo.

Dessa forma, o projeto de arquitetura para abrigar a Pinacoteca no antigo edifício partiu de preservar o passado histórico e incluir o necessário para tornar o espaço funcional.

Vista interior da Pinacoteca de São Paulo.
Vista interior da Pinacoteca de São Paulo. Fonte: Nelson Kon

Para tal ação, o arquiteto Paulo Mendes da Rocha tomou uma postura clara, determinante e precisa, comum na sua obra, em que com poucas linhas, constrói grandes gestos.

A fachada, aparentemente inacabada, com tijolos de campo à vista, foi mantida dessa maneira, sem reboque nem pintura, possibilitando valorizar o material de que é feita. 

Os novos elementos pousam no espaço como objetos alheios ao edifício; em contraste com a materialidade pesada da preexistência. Feitos em estrutura metálica, escada, elevador, passarelas e guarda-corpos são leves e esbeltos.

Vista interior da Pinacoteca de São Paulo.
Vista interior da Pinacoteca de São Paulo. Fonte: Nelson Kon

Outra importante decisão de projeto foi o acesso e, assim, o percurso interno do edifício. Inicialmente, o acesso do edifício era feito pela Avenida Tiradentes, que, com o desenvolvimento da cidade, se tornou uma via de escala urbana, com fluxo rápido e pesado, bastante incômoda para pedestres e, portanto, para abrigar a entrada ao museu.

Com esse dado, Paulo Mendes projeta um novo percurso para o edifício, rotaciona em um ângulo de 90 graus o acesso principal e, para atravessar os dois pátios existentes na configuração do antigo prédio, desenha passarelas, que, tal como uma andorinha em voo rasante, parecem voar sobre o vazio. Tais pontes permitem a circulação direta, de ponta a ponta do edifício. 

Para cobrir os pátios, originalmente exteriores, que deveriam tornar-se área interna do museu, Paulo Mendes recorre a uma estrutura branca de domus, permitindo a entrada de luz zenital.

O que você encontrará na Pinacoteca

A Pinacoteca conta com um acervo único e de extrema relevância para a arte brasileira e a arte internacional no Brasil. Além de expressivo, o acervo, desde seu início, apresenta a característica de ser variado, entre pinturas, desenhos, gravuras, fotografias, esculturas e tapeçarias, com obras do século XIX em diante.

O acervo fornece um amplo panorama da arte nacional, com obras representativas de Cândido Portinari, Anita Malfatti, Victor Brecheret, Tarsila do Amaral e Di Cavalcanti, por exemplo.

Além do acervo próprio, a Pinacoteca recebe constantemente exposições de artistas internacionais e nacionais contemporâneos. Essas mostras são instaladas normalmente no primeiro pátio do edifício, que se configura de uma maneira única a cada exposição. 

Jardim da Luz

Além de percorrer o edifício da Pinacoteca, admirar as obras de artes do seu acervo e as exposições temporárias, o museu conta com outro atrativo bastante especial.

O Jardim da Luz, ou Parque da Luz, é vinculado à Pinacoteca, ficando no terreno lateral ao museu. De aproximadamente 113 mil m², é uma quadra arborizada com diferentes espécies de árvores e arbustos, com um paisagismo interior que vale o passeio.

Jardim da Luz.
Jardim da Luz. Fonte: Tripadvisor

O jardim é bem mais antigo do que o edifício, sendo o primeiro espaço de lazer da cidade, criado em novembro de 1798 por uma Ordem Régia da Coroa Portuguesa e aberto ao público em 1825, época do Brasil Imperial, como Jardim Botânico. 

Em 1981, o parque foi tombado como patrimônio histórico e, como se o verde já não bastasse, o jardim abriga cerca de 32 esculturas, que formam parte do acervo da Pinacoteca, com obras de Victor Brecheret, Leon Ferrari, Amílcar de Castro, José Resende, Marcelo Nietsche e muitos outros.

Além do museu 

Para finalizar o passeio à Pinacoteca e ao Jardim da Luz, nada melhor do que um bom café. O edifício conta com um café, localizado no térreo, na lateral que dá ao jardim.

O espaço conta com mesas na área externa, praticamente dentro do jardim; uma delícia para fazer uma pausa no final da tarde, tomando um café ao lado de uma natureza exuberante. Um lugar único no centro de São Paulo.

O Flor Café abre de quarta a domingo, das 10h às 18h. O acesso é feito através da entrada do museu.

Visite a Pinacoteca sem sair de casa

Ficou com vontade de conhecer a Pinacoteca agora? Saiba que é possível visitar o edifício e apreciar as obras do acervo sem sair de casa.

Criado utilizando realidade virtual, o passeio panoramas em 360° e realidade virtual permite que você conheça tanto as obras quanto percorra os espaços do edifício seja onde você estiver.

Além disso, a Pinacoteca também conta com o seu acervo digitalizado e disponível através do site

Visite a Pinacoteca

Endereço: Praça da Luz 02

Telefone: (11) 3324-1000

Horário: 14h às 20h

Como chegar: a maneira mais fácil de chegar à Pinacoteca é através do metrô, pois o museu fica em frente à estação Luz, linha amarela do metrô, que também é estação da CPTM.

Mapa da Pinacoteca

Mais em Live

Ebook Busca e Aquisição de Imóvel: A Jornada

Quer comprar um imóvel e não sabe por onde começar? Separamos um conteúdo especial para te ajudar nessa jornada!

Quero baixar
imagem de de capa com importantes autores e obras do movimento High-Tech, são eles: Renzo Piano, Richard Rogers, Norman Foster, Centro Pompidou, Edifício Lloyd's e a cobertura do Palácio de Reichstag.
Arquitetura
Estilos Arquitetônicos: High-Tech

High-Tech ou alta tecnologia foi uma corrente de pensamento na qual as inovações tecnológicas foram entendidas como potencial para facilitar o cotidiano, em diversos níveis. Assim, o movimento trouxe uma […]

Entenda como funciona o rodízio de veículos em São Paulo
Cidade-se
Entenda como funciona o rodízio de veículos em São Paulo

O rodízio de veículos em São Paulo, chamado Programa de Restrição ao Trânsito de Veículos Automotores no Município de São Paulo, é regulamentado pela Prefeitura Municipal de São Paulo (PMSP) […]

Decoração
Molduras de gesso: o que é, tipos, como utilizar e dicas

Em ambientes interiores, bons acabamentos são essenciais, afinal são estes que brindam os espaços com sofisticação, estilo e colaboram para uma maior e melhor vida útil dos materiais que compõem […]

Complexo Praça das Artes em São Paulo - SP
Arquitetura
Praça das Artes – Que prédio é esse

A Praça das Artes é um complexo cultural, localizado no centro de São Paulo, um local histórico e repleto de cultura e transformações. Assim como outros prédios antes abandonados e […]

Conheça 5 vantagens de investir em imóveis
Você Apto
Conheça 5 vantagens de investir em imóveis

Está pensando em investir em imóveis? Confira as principais vantagens desse setor e veja diferentes maneiras de investir! Investir em imóveis ainda é uma das maneiras mais utilizadas para obter […]

Você Apto
Condomínio-clube: saiba o que é e conheça as vantagens

O condomínio-clube é uma tendência que veio para ficar e está presente em diversas cidades do mundo e também pelo Brasil, afinal, viver com comodidade e infraestrutura é um privilégio […]