Minimalismo – Estilo de vida que se reflete na decoração

Queridinho do momento, o minimalismo tem muito mais a oferecer a você do que um visual clean e moderno para sua casa. Esse movimento parte de princípios que propõem uma transformação completa nas maneiras de pensar, viver e consumir.

O que é minimalismo?

Fundamentalmente, o movimento minimalista prega o desapego de coisas supérfluas para focar apenas no essencial. Segundo a filosofia que guia esse estilo de vida, com menos somos mais livres, mais leves e, consequentemente, mais felizes. 

Apesar de o desapego dos bens materiais ser o mote mais evidente e claro dessa filosofia, a ideia nasce no campo do intangível: reavaliar prioridades e esvaziar a mente de coisas que atrapalham o nosso foco no que realmente importa.

O documentário Minimalism, lançado em 2016 pela Netflix, ajudou a popularizar esse movimento que tem ganhado força especialmente entre os mais jovens.

O movimento é bastante amplo e alcançou diversos campos propondo  um novo estilo de vida que passa pelas artes visuais até chegar à arquitetura e à decoração. Aqui, organizamos algumas dicas para os que desejam aderir ao minimalismo, mesmo que seja apenas no ambiente doméstico.

O minimalismo na decoração

O próprio nome diz o que esperar de uma decoração minimalista: o mínimo possível de móveis e objetos; o mínimo possível de detalhes e frivolidades.

Linhas retas, formas geométricas, espaços vazios e cores sóbrias  compõem os pilares da filosofia minimalista. São eles: 

Se não é útil, não é necessário

Hall de entrada de uma casa com decoração minimalista, cores claras e poucos móveis.
Fonte: Pinterest

Escolher a decoração da casa é um ótimo primeiro passo para os que desejam ingressar no estilo de vida minimalista, pois todos nós (uns mais, outros menos) acumulamos em casa objetos sem utilidade. 

Livrar-se de todo o excesso é o primeiro passo para alcançar uma estética limpa, que transmita leveza e tranquilidade. E, nesse processo, a pergunta de ouro é: “Qual é a utilidade desse objeto?”. Os objetos para os quais não há resposta definitivamente não se enquadram na filosofia do “menos é mais”.

Visual clean

A estética geral do estilo minimalista é sóbria, com espaços vazios, linhas retas e formas simples, em sua maioria geométricas.

Banheiro com visual clean: cores retas e cores sóbreas
Fonte: Pinterest

Em vez de uma decoração extravagante, que proporciona um ambiente provocador, criativo e acolhedor, o visual clean deve estimular um estado de espírito mais tranquilo, mais focado, menos sobrecarregado de estímulos e informações desnecessárias.

Cada objeto, cada móvel, tem um motivo para estar ali.

Detalhe de um dormitório com decoração minimalista: um espelho de corpo inteiro reflete uma banqueta.
Fonte: Pinterest

As cores também têm seu papel. Cinza, azul, preto e branco costumam brilhar nesses ambientes.

Sala de estar minimalista onde o cinza e o branco são as cores predominantes.
Fonte: Pinterest

Substituia quantidade por qualidade

A eliminação do consumo exagerado pressupõe a escolha de móveis e objetos duráveis. Quando compramos por impulso, pouco refletimos sobre o motivo de o objeto ser tão barato, qual é a sua origem, sua procedência produtiva, seus insumos, sua qualidade e durabilidade.

Por outro lado, quando decidimos consumir menos, passamos necessariamente pelo consumo responsável, que necessita da avaliação de todos esses pontos. Quando o consumo compulsivo diminui, além de fazer bem para nossa casa, causamos também um bom impacto social.

Impactos de fora para dentro

Como o ambiente em que vivemos interfere diretamente em nosso estilo de vida, em nosso estado de espírito e até em nossa saúde, a proposta da decoração minimalista é muito mais profunda do que um simples visual clean.

Seu objetivo é causar impactos reais na vida daqueles que a adotam. Entre esses impactos podem ser citados: economia e consciência ambiental, proporcionadas pelo abandono do consumo compulsivo; liberdade de ter menos coisas para carregar sempre que quiser se mudar; e organização do ambiente e, consequentemente, da nossa mente.

Dormitório minimalista: piso e parede brancos, uma cama e uma luminária ao lado.
Fonte: Pinterest

Se você quiser mais dicas de decoração, veja o guia que fizemos.

Mais em Live

Ebook Busca e Aquisição de Imóvel: A Jornada

Quer comprar um imóvel e não sabe por onde começar? Separamos um conteúdo especial para te ajudar nessa jornada!

Quero baixar
Você Apto
Investimentos imobiliários: como funcionam e por que considerar?

Os imóveis estão entre os bens preferidos dos brasileiros. Não apenas ter a casa própria e sair do aluguel, mas também fazer investimentos imobiliários e obter bons lucros no longo […]

Continue lendo
chave do primeiro imóvel
Você Apto
Subsídio Habitacional: o que é e como utilizar

Conquistar a casa própria é a meta de muitas famílias. Essa meta representa sair do aluguel, garantir estabilidade de moradia e ter o seu patrimônio.  Hoje em dia o caminho […]

Continue lendo
Cidade-se
Feira da CEAGESP: O que acontece lá?

A feira da CEAGESP, localizada na Vila Leopoldina, é um local por onde passam mais de 50 mil pessoas por dia e onde são comercializados cerca de 10 mil toneladas […]

Continue lendo
Você Apto
Taxa Referencial (TR): o que é, como funciona e qual o valor

Quando falamos dos setores financeiro e imobiliário no Brasil, são muitos os indicadores que influenciam nosso dia a dia: Selic, CDI, IPCA, e muitos outros. Entre todos, talvez a Taxa […]

Continue lendo
vista exterior da casa da cascata.
Arquitetura
Frank Lloyd Wright — biografia e suas obras

Frank Lloyd Wright, arquiteto, designer de mobiliário, escritor e educador estadunidense, foi um dos arquitetos mais importantes do século XX. Considerado “o maior arquiteto americano de todos os tempos”, segundo […]

Continue lendo
Você Apto
Como comprar um apartamento?

Comprar o primeiro apartamento pode parecer um processo muito complicado, afinal, existem algumas etapas a serem consideradas: procurar um imóvel, definir a forma de pagamento e ainda lidar com toda […]

Continue lendo