Divisória de ambiente: solução para espaços integrados

Um espaço amplo e multifuncional pode ser muito bem-vindo em momentos de encontros e comemorações, porém, no dia a dia, a simultaneidade de atividades no mesmo ambiente pode se tornar algo conflituoso. As divisórias de ambientes são a solução ideal para este tipo de espaço; práticas, simples e flexíveis, são mais fáceis de serem instaladas do que construir uma parede, e ainda dão ao lugar um elemento decorativo, que pode levar ainda mais estilo para o ambiente. 

Ambientes integrados estão em alta e podem estar presentes em apartamentos e casas de diversos tamanhos e tipologias, como em lofts e studios. O chamado conceito aberto tem sido cada vez mais procurado por quem deseja maior amplitude espacial, ambientes bem-iluminados naturalmente e integrados.

Esse modelo espacial apresenta diversas vantagens, porém a integração total, de maneira fixa, pode não ser o ideal para a rotina de todos. Neste caso, a divisória de ambientes aparece como a alternativa perfeita, através da qual é possível integrar e dividir os ambientes sempre que necessário ou desejado. 

Divisórias de ambientes para todos os estilos e orçamentos

Pode até parecer inovador, porém as divisórias de ambientes são bastante antigas e, devido à sua facilidade e à sua flexibilidade, voltaram a estar em alta nos últimos anos. Além disso, existem diversas opções de divisórias, que vão desde o uso de tecido, até a colocação de painéis metálicos ou de madeira. 

Para escolher a divisória ideal para cada espaço, é importante refletir sobre alguns aspectos, como luminosidade, opacidade, privacidade e flexibilidade. Caso os ambientes em questão sejam uma zona íntima e uma área social, pode ser interessante utilizar uma divisória mais opaca, e se forem dois ambientes sociais, um elemento mais leve e translúcido ficará muito bem.

Mas, é claro, além disso, o que mais conta é o estilo de vida das pessoas que vivem no ambiente, e o quanto se preocupam com a privacidade entre um espaço e outro. 

Além de ambientes residenciais, as divisórias de ambientes também são utilizadas em estabelecimentos comerciais, empresariais e educacionais, por exemplo. Possibilitar a integração entre ambientes lado a lado pode ser bastante benéfico e melhorar o seu uso e a sua qualidade espacial. 

Para inspirar, mostraremos uma variedade de divisórias de ambientes; vai ficar difícil escolher uma só. Confira a seguir. 

Painéis de vidro

Para quem busca dividir ambientes de maneira sutil, sem perder luminosidade, os painéis de vidro são a opção ideal. Muito utilizados em ambientes corporativos, com lâminas de vidro de piso a teto, este tipo de divisória pode ser fixo, ou móvel, através de portas de correr, de abrir ou tipo camarão.

Cozinha com divisória de vidro com estrutura em branco.
Cozinha com divisória de vidro com estrutura em branco. Fonte: Archdaily

Este tipo de divisória pode também ser introduzido de modo mais contemporâneo e jovem, sendo uma boa opção as molduras de ferro ou metal, que dão um visual industrial ao ambiente, próprio dos primeiros lofts de Manhattan.

Caso seja necessária ou desejada certa privacidade entre ambientes através do vidro, opte pelos translúcidos ou com texturas, assim, quando a divisória estiver fechada, não será possível ver nitidamente o uso do ambiente ao lado.

A divisória de vidro translúcido possibilita privacidade ao quarto no apartamento studio.
A divisória de vidro translúcido possibilita privacidade ao quarto no apartamento studio. Fonte: Pinterest

As divisórias de vidro são também uma ótima solução para espaços compactos, como studios, para dividir o quarto da sala, por exemplo, garantindo privacidade sem perder espaço. 

Painéis de madeira: do tradicional ao contemporâneo 

Existe uma série de modelos de divisórias de ambientes feitas de madeira, desde modelos tradicionais, mais pesados, com painéis de madeira maciça, até exemplares mais contemporâneos e leves, como os painéis ripados, em voga atualmente. Para saber qual a melhor opção de divisória de madeira, vale a pena considerar qual a relação que se deseja entre os ambientes e, claro, o estilo do local. 

Painel de madeira maciça tipo camarão.
Painel de madeira maciça tipo camarão. Fonte: Pinterest

Os painéis de madeira opacos podem ser divisórias móveis, de correr ou tipo camarão, por exemplo. Este modelo de divisória possibilita maior isolamento entre ambientes quando fechado, e quando aberto permite uma relação parcial ou total.  

Divisórias de madeira podem ser a solução ideal entre dois dormitórios infantis, ou um dormitório e uma sala íntima, por exemplo.

Divisória de ambientes com painel de madeira ripada.
Divisória de ambientes com painel de madeira ripada. Fonte: Pinterest

Para separar dois ambientes de modo mais tênue, uma boa opção são as divisórias de madeira ripada ou canelada, pois possibilitam certa relação contínua entre ambientes, de maneira fixa.

Divisórias como esta podem ser utilizadas tanto em ambientes compactos, entre sala e cozinha, por exemplo, quanto em espaços mais amplos. Investir nesta opção de painel é ótimo para criar um filtro entre um ambiente e o seguinte. 

Um hall de entrada pode ter outro visual quando seu limite é demarcado por uma divisória de madeira ripada, assim, ao entrar no ambiente, não se tem a visão total do espaço, gerando maior privacidade.

Estante como divisória de ambientes 

Caso o buscado seja separar os ambientes, mas mantendo uma relação entre eles, a melhor alternativa é utilizar uma estante como divisória. Através de um único elemento de mobiliário, alcança-se certa independência entre os ambientes, enquanto compartilham do mesmo móvel e decorações.

Estante como divisória de ambientes.
Estante como divisória de ambientes. Fonte: Archdaily

Uma bela estante de livros vazada pode ocupar um papel muito mais relevante quando colocada entre dois ambientes, em vez de encostá-la contra uma parede. Assim, o espaço será ainda lido como único, porém pode dar lugar a mais de uma atividade, como sala de estar e jantar, ou de biblioteca e escritório, por exemplo.

Ficou curioso de como uma estante pode ser versátil? Confira este post sobre nichos de parede, elementos que unem funcionalidade e decoração. 

Cortina como divisória de ambientes

Sim, cortina também pode ser uma ótima divisória de ambientes! Acessível, de simples instalação e muito flexível, pode ser a opção ideal para separar ambientes durante um período necessário, ou em espaços alugados, por exemplo.

Quarto com cortina como divisória de ambientes.
Quarto com cortina como divisória de ambientes. Fonte: Pinterest

A privacidade entre ambientes será possível através do tecido escolhido, mais pesado e opaco ou leve e translúcido. Para casas de verão, cortinas de linho são uma bela alternativa; enquanto em lugares frios, os tecidos mais densos são mais bem-vindos. 

O início das divisórias de ambientes móveis: biombos 

Atualmente, tal como mostramos, existe uma variedade enorme de modelos de divisórias de ambientes, as quais são feitas com materiais diversos, com visuais dos mais variados estilos. Mas como começou o conceito de divisória de ambientes? Através dos biombos!

Biombos contemporâneos.
Biombos contemporâneos. Fonte: Urban Outfitters

Os ambientes antigos, dos palácios reais, por exemplo, eram demasiadamente amplos e pouco tinham de privacidade. Os biombos eram então utilizados para encobrir o momento de troca de roupa, feito em um amplo dormitório. 

E os biombos são ainda mais antigos do que isso! Foram inventados na China e importados para o Japão durante o século VIII, onde ficaram conhecidos. Somente entre os séculos XVII e XVIII que foram importados para a Europa, através dos franceses, que admiravam muito o elemento e passaram a utilizá-lo nos palácios. 

Atualmente, existem versões contemporâneas e joviais de biombos, ótimos para separar ambientes de modo flexível e leve, com a praticidade de ser um elemento que é comprado pronto. 

Mais em Live

Ebook Busca e Aquisição de Imóvel: A Jornada

Quer comprar um imóvel e não sabe por onde começar? Separamos um conteúdo especial para te ajudar nessa jornada!

Quero baixar
Decoração
Divisória de ambiente: solução para espaços integrados

Um espaço amplo e multifuncional pode ser muito bem-vindo em momentos de encontros e comemorações, porém, no dia a dia, a simultaneidade de atividades no mesmo ambiente pode se tornar […]

Ruy Ohtake.
Arquitetura
Ruy Ohtake – Biografia e obras

Ruy Ohtake é conhecido como um dos grandes nomes da arquitetura brasileira, suas obras, além de explorarem a plasticidade de maneira inovadora, são responsáveis pela representação de uma arquitetura democrática, […]

Cidade-se
Viver o Brasil: conheça a Praça dos Namorados, em Vitória

Famosa como lugar de encontro para casais apaixonados, por conta dos espaços verdes sombreados com vista para o mar, mas não só, a Praça dos Namorados, em Vitória, é ponto […]

Mercado Imobiliário
Cyrela Moema by Yoo: Qualidade de vida e exclusividade

A qualidade de vida é um ponto fundamental que compõe o conjunto de características para se viver bem, em um lugar onde o conforto está em primeiro lugar, em espaços […]

Três tiny houses de madeira, lado a lado.
Arquitetura
Tiny houses: minicasas para uma vida minimalista

As tiny houses são pequenas moradias planejadas para quem deseja viver em espaços compactos e minimalistas. Essas casas são o resultado de um movimento que segue a ideia de possuir […]

Escritório em casa: dicas essenciais de organização.
Dentro de Casa
Como montar um escritório em casa: 7 dicas essenciais

Por conta dos avanços tecnológicos, do home office, do marketing digital e de profissões que vêm surgindo nos últimos anos, inúmeras pessoas estão trabalhando no conforto de seus lares atualmente. […]