Como combinar cores nos ambientes

    Como combinar cores nos ambientes
    Victória Baggio

    Por Victória Baggio

    20 julho 2020

      Compartilhar esse post

      Combinar cores é mais fácil do que parece. Pelos princípios básicos de composição de cores, e utilizando o círculo cromático, é possível perceber rapidamente as possibilidades de combinação de cores que tendem a compor o ambiente de maneira mais harmônica. 

      Com base em alguns conceitos da teoria das cores, podemos chegar a uma infinidade de combinações certeiras, que podem fazer a sua casa ficar ainda mais confortante e cheia de vida. 

      Círculo cromático

      Círculo cromático
      Círculo cromático. Fonte: Follow the colors

      O círculo cromático é o instrumento primordial quando se fala em cores. No centro, estão as três cores primárias (azul, amarelo e vermelho). Suas combinações resultam nas três cores secundárias (laranja, verde e roxo), cujas variações de tons resultam no círculo das seis cores terciárias, que por sua vez podem ter uma infinidade de subtons. 

      Esse conjunto é uma versão simplificada do espectro de cores percebido pelo olho humano e resulta no elemento mais prático de se consultar sempre que se tem dúvida sobre que combinação de cores fazer; com base nele, é possível criar paletas de cores em harmonia, que podem servir tanto para a escolha da pintura das paredes quanto para o conjunto de objetos de decoração em um ambiente.

      Temperatura das cores

      Temperatura das cores.
      Temperatura das cores. Fonte: Pinterest

      As cores são as principais responsáveis por dar “uma cara” para os ambientes. Por meio delas, um mesmo espaço pode parecer maior ou menor, transmitir sensações de energia vibrante ou tranquilidade. 

      Uma ótima maneira para começar a combinar cores, é interpretar as cores do círculo cromático por meio das temperaturas de cada cor. Para isso, considera-se a capacidade das cores de parecer quentes ou frias, classificando-as nessas duas categorias. 

      Essa divisão é feita com uma linha vertical passando pelas cores amarela e violeta, dividindo o círculo cromático em duas partes, correspondentes às cores frias e quentes.

      Essa classificação das cores por temperatura é um conceito definido pelo psicólogo alemão Wilhelm Wundt, que explica que as cores transmitem sentimentos e emoções. Segundo essa teoria, as cores quentes, que vão dos tons amarelados aos violeta, passando pelos tons laranja e pelos vermelhos, são psicologicamente dinâmicas e estimulantes, assim como a luz do sol e o fogo, insinuam alegria, excitação, vitalidade e movimento, tendem a parecer mais perto, aproximam; por isso, transmitem sentimentos alegres e cálidos.

      Já as cores frias, característica dos tons azuis e dos verdes, podem ser associadas à água, ao gelo e a distância; são calmantes, suaves e estáticas; transmitem sensações de frieza, tranquilidade e distanciamento. 

      Combinações de cores

      Combinações de cores com círculo cromático.
      Combinações de cores com círculo cromático. Fonte: Rockcontent

      Com base no conhecimento da teoria das cores, existem técnicas para combinar cores utilizando o círculo cromático. Fáceis e práticas, são infalíveis para criar uma cartela de cores e solucionar aquela dúvida clássica: “Será que combina?”.

      Monocromáticas: como o próprio termo sugere, significa escolher uma cor e trabalhar com seus tons. Muito utilizado na moda e também na decoração, um ótimo recurso é escolher um elemento ou uma parede com tom mais escuro, e compor com móveis e objetos em tons mais claros.

      Sala monocromática rosa.
      Sala monocromática rosa. Fonte: Pinterest

      Análogas: três cores vizinhas no círculo cromático, método fácil e certeiro, resultam em um conjunto de tons suaves porque não geram contraste. São conjuntos de cores frequentemente encontrados na natureza, como em árvores no outono, e portanto passam uma sensação de harmonia.

      Sala análoga em tons de amarelo, laranja e marrom.
      Sala análoga em tons de amarelo, laranja e marrom. Fonte: Pinterest

      Complementares: duas cores opostas no círculo cromático compõem uma dupla de bastante contraste; por ser uma quente e a outra fria, podem chamar mais atenção. Esse conjunto pode ser usado, por exemplo, como guia para os elementos de decoração do espaço, para dar o toque de cor de uma maneira leve, ou de forma mais impactante, em parede de uma cor, e como plano de apoio para móvel de cor oposta. Ótima opção para combinar cores.

      Sala com cores complementares: verde e rosa.
      Sala com cores complementares: verde e rosa. Fonte: Pinterest

      Tríade ou trio harmônico: são cores que formam um triângulo equilátero no círculo cromático. Sua versão mais clássica é o triângulo das cores primárias – azul, amarelo e vermelho –, ótimo para trazer alegria e movimento ao espaço.

      Sala com tríade de cores primárias
      Sala com tríade de cores primárias. Fonte: Pinterest

      Combinar é livre

      Seguindo esses conceitos, a combinação é sempre certeira e harmônica, mas eles não são as únicas maneiras de composição. O uso das cores é algo  pessoal e sentimental, vai de acordo com o seu estilo e o da sua casa. Combinar tonalidades é livre; muitas vezes o inesperado pode ficar surpreendente. Cores trazem vida e significado aos espaços; com poucos elementos coloridos, o ambiente ganha um astral diferente, é só começar a colorir.

      Quer relatar sobre algum erro?

      Avise a gente

      LEIA TAMBÉM
      Posts relacionados
      News do Live

      Cadastre-se grátis e aproveite nossos conteúdos sobre arquitetura, decoração, mercado imobiliário e mais.

      Seu melhor e-mail