Viver o Brasil: Mangal das Garças, em Belém

    Viver o Brasil: Mangal das Garças, em Belém
    Beatriz Dilascio

    Por Beatriz Dilascio

    07 abril 2022

      Compartilhar esse post

      O Mangal das Garças é um parque zoobotânico considerado um dos melhores destinos, quando falamos em passeio ao ar livre, de Belém. O espaço permite aos visitantes apreciar pássaros exóticos,  lagos, um museu e um orquidário, entre outras atrações superinteressantes.

      É o local ideal para quem quer entrar em contato com a fauna e a flora amazônica em meio ao ambiente urbano de Belém. Tudo isso contando com uma cultura e uma culinária regionais incríveis.

      A história do Mangal das Garças

      O Mangal das Garças foi fundado no dia 12 de janeiro de 2005, como resultado da revitalização de uma área que possui cerca de 40.000 metros quadrados, cedida pelo Arsenal da Marinha, o projeto foi criado pelo Governo do Pará. 

      Mangal das Garças, fundado no dia 12 de janeiro de 2005.
      Mangal das Garças, fundado no dia 12 de janeiro de 2005. Fonte: Freepik

      Sua transformação foi feita com muito cuidado, pois antes esta era uma área alagada e com um extenso aningal (espécie de vegetação). A ideia era aproveitar ao máximo as condições paisagísticas da área, representando as macrorregiões florísticas do Pará. 

      O Mangal das Garças tem como sua principal finalidade levar à população local a riqueza do patrimônio ambiental do Pará. E deu certo, pois ele se transformou em uma das maiores representações da fauna e da flora amazônica. 

      Toda sua construção envolveu um tratamento paisagístico que trouxe as águas do rio para o parque, além disso a vegetação nativa foi respeitada e completada com outras espécies da flora amazônica. O projeto arquitetônico foi feito pelo arquiteto Paulo Chaves e o projeto paisagístico por Rosa Kliass.

      O Mangal já recebeu diversas premiações do Travellers’ Choice, que é um site especializado em viagens e pontos turísticos. Ao todo, foram sete premiações que ocorreram nos anos: 2014, 2015, 2016, 2017, 2018, 2020 e 2021.

      O que podemos encontrar no Mangal das Garças?

      Existem diversas atrações para os visitantes do parque, principalmente para as crianças. Enquanto você passeia por lá, pode encontrar diversos animais como as famosas garças, iguanas, flamingos, aves, marrecas e quelônios (tartarugas). 

      Toda a estrutura do parque Mangal das Garças, no terreno de 40.000 m².
      Toda a estrutura do parque Mangal das Garças, no terreno de 40.000 m². Fonte: Mangal das Garças

      Existem diversos espaços pelo parque que você pode entrar e conhecer mais sobre a cultura, a fauna e a flora do local; todos eles são muito interessantes e vale a pena o passeio. Conheça mais sobre esses espaços a seguir.

      Reserva José Márcio Ayres 

      O espaço da Reserva José Márcio Ayres é popularmente conhecido como borboletário, e é um lugar destinado à contemplação da natureza, com diversas espécies de aves. Lá você pode encontrar beija-flor, curió, pavãozinho do Pará, periquitos-de-asa-branca, entre outras espécies.

      Reserva José Márcio Ayres, um espaço cheio de aves e borboletas, de vegetação e um lindo lago com vitórias-régias.
      Reserva José Márcio Ayres, um espaço cheio de aves e borboletas, de vegetação e um lindo lago com vitórias-régias. Fonte: Melhores Destinos

      Além de todas essas aves, você também poderá encontrar as famosas borboletas que dão o nome popular ao espaço. É possível encontrá-las em quatro diferentes espécies, a borboleta Júlia, a borboleta-coruja, a borboleta-branca e a ponto-de-laranja.

      Viveiro das Aningas 

      O Viveiro das Aningas é um espaço montado em uma estrutura metálica que sustenta uma tela leve, onde existem mais de 35 espécies de aves, para que os visitantes possam apreciar. 

      Essas aves foram resgatadas e estão ali para se reabilitar, a ideia é dar uma nova oportunidade a esses animais de serem bem-cuidados e estarem em um local adequado. As espécies encontradas no viveiro são muito diferentes e algumas delas são aves exóticas.

      O melhor horário para a visitação do Viveiro das Aningas é logo de manhã, mais ou menos às 9 horas, e na parte da tarde, às 16 horas, para você ter uma melhor visualização das aves. 

      Farol de Belém 

      Farol de Belém do Mangal das Garças, uma torre metálica de 47 metros de altura.
      Farol de Belém do Mangal das Garças, uma torre metálica de 47 metros de altura. Fonte: Mangal das Garças

      Com o Viveiro das Aningas, possui uma torre metálica de 47 metros de altura, com dois níveis de observação, um a 15 metros e outro a 27 metros, onde o observador pode contemplar uma linda vista do Mangal, da cidade e da Orla de Belém. 

      Lago Cavername e Lago da Ponta 

      É inevitável passar por esses lagos, além de serem uma área extensa do parque, eles chamam muita atenção por sua coloração verde com alguns pontos coloridos, que podem ser os guarás, os flamingos, os marrecos ou, até mesmo, os jabutis. 

      Lago Cavername com alguns flamingos na beira do lago, dando um toque de cor ao verde da água.
      Lago Cavername com alguns flamingos na beira do lago, dando um toque de cor ao verde da água. Fonte: Mangal das Garças

      Além disso, há uma linda escultura de madeira feita pelo escultor e artista plástico Geraldo Teixeira, que ajuda a compor a beleza desse local com as vitórias-régias.

      Memorial Amazônico da Navegação 

      O Memorial Amazônico da Navegação é um museu muito interessante, onde podemos encontrar os três aspectos da evolução dos meios de transporte de navegação na Amazônia, são eles: o aspecto militar, o comercial e o regional, em que temos uma exposição de barcos que são muito utilizados na região Norte.

      Armazém do Tempo

      O Armazém do Tempo é um galpão de ferro que antigamente era utilizado como uma oficina de embarcações e hoje é um espaço destinado a exposições, onde você poderá encontrar obras de arte, artesanato, informações sobre a Tribo Asurini e suas grafias. 

      Armazém do Tempo, um galpão de ferro destinado a exposições.
      Armazém do Tempo, um galpão de ferro destinado a exposições. Fonte: Flickr

      Logo na entrada do armazém, você encontra a Cascata de Aruana, com uma bela estátua e um espelho d’água que ajuda a compor o espaço.

      Amazon Flores 

      A Amazon Flores é uma floricultura que foi recém-inaugurada e possui uma grande variedade de flores e plantas. Ela aproveita parte do orquidário de madeira e possui um quiosque com vasos exóticos feitos de bambu.

      Culinária 

      O Manjar das Garças é uma ótima opção gastronômica, um restaurante premiado, conhecido pela culinária regional. Outra opção muito boa é o quiosque Pai D’Égua, muito famoso por sua comida caseira e pelos seus souvenirs, perfeito para levar aquela lembrancinha do passeio.

      Os dois restaurantes ficam no andar superior do Memorial Amazônico da Navegação. Eles ficam abertos para o almoço e para o jantar, no almoço é servido um bufê e o jantar é à la carte.

      Valores para conhecer os espaços monitorados

      Para entrar no parque e ficar nas áreas comuns, o acesso é totalmente gratuito, porém existem outros espaços pelo parque que são pagos, mas todos com um valor bem acessível. 

      A Reserva José Márcio Ayres, o Farol de Belém, o Viveiro das Aningas e o Memorial da Navegação da Amazônia custam R$ 5,00 cada, mas se você quiser comprar todos,  é possível comprar um passaporte que possui um preço único para todos os espaços, que custa R$ 15,00.

      Atrações diárias para você aproveitar

      Existem também algumas atrações diárias que você pode fazer para aproveitar ao máximo o Mangal das Garças, são elas:

      1. Alimentação das iguanas no caminho para o farol, às 8h30;
      2. Passeio com a coruja Arya: de terça a sábado, às 9h;
      3. Alimentação das tartarugas e peixes no lago, às 10h30;
      4. Alimentação das aves no Viveiro das Aningas, uma atração monitorada às 11h30;
      5. Alimentação das garças no Recanto da Curva, às 11h, 15h e 17h30;
      6. Soltura das borboletas no Borboletário, uma atração monitorada às 10h e às 16h;
      7. Apresentação das aves do Viveiro das Aningas, às 16h30;
      8. Passeio da coruja Olívia, às 17h.

      Onde fica o Mangal das Garças?

      O Mangal das Garças está localizado na parte antiga de Belém, muito próximo ao Centro Histórico, nas margens do Rio Guamá, na Rua Carneiro da Rocha – Cidade Velha. Esse é um bairro histórico e muito religioso com uma forte influência portuguesa.

      O parque funciona de terça a domingo, das 9 horas às 18 horas, só não fica aberto às segundas-feiras. Você pode entrar em contato com o local por telefone no número (91) 3242-5052 ou pelo site.

      Saiba como chegar no Mangal das Garças

      Existem diversas linhas de ônibus que passam no Mangal das Garças, o que facilita muito a mobilidade do local. São elas:

      114: Cremação – Alcindo Cacela

      318: Arsenal

      442: Ceasa – Ver-o-Peso

      445: Pedreira – Lomas (Seletivo)

      940: Pedreira – Lomas (Linha B)

      113: Cremação – Estrada Nova

      441: Ceasa – Felipe Patroni

      309: UFPA – Ver-o-Peso

      632: Marex – Felipe Patroni

      634: Marex – Arsenal

      323: Canudos – Praça Amazonas (Perimetral)

      326: Canudos – Praça Amazonas (Tucunduba)

      320: UFPA – Tamoios

      O Parque Mangal das Garças é só uma das atrações que Belém pode oferecer, pois é uma bela cidade turística que a cada dia mais proporciona maior conforto e comodidade para os seus moradores.

      Conheça empreendimentos próximos ao Mangal das Garças no Apto. Confira os imóveis!

      Quer relatar sobre algum erro?

      Avise a gente

      LEIA TAMBÉM
      Posts relacionados
      News do Live

      Cadastre-se grátis e aproveite nossos conteúdos sobre arquitetura, decoração, mercado imobiliário e mais.

      Seu melhor e-mail