Tudo sobre o sistema Price de amortização

No último post da Série Financiamento, Tabela SAC, falamos dos dois sistemas de amortização mais comuns em financiamentos bancários: SAC e PRICE. 

Vimos que, ao assinar o financiamento, o cliente pode escolher a  tabela que melhor se encaixa ao seu perfil financeiro. Por isso a importância de conhecer como funciona cada um dos sistemas bem como suas vantagens e desvantagens. 

Na tabela do Sistema de Amortização Constante (SAC), as parcelas decrescem gradativamente ao longo do período; o que é vantajoso, pois, quanto antes a dívida for paga, menos juros são cobrados. Por outro lado, muitas vezes essa escolha se torna inviável por conta das parcelas iniciais mais elevadas.

Nesse post nos aprofundaremos no funcionamento da tabela PRICE. Veja a seguir.

Como funciona a tabela PRICE

Na tabela PRICE, o valor da parcela é fixo, igual do primeiro até o último mês de financiamento. Porém, os valores que compõem a parcela (amortização e juros) vão mudando ao longo do período.

Amortização é a fatia da parcela que paga a dívida e diminui o saldo devedor mês a mês. Os juros são sempre cobrados a partir do saldo devedor, por isso começam mais altos e diminuem ao longo do período. 

Assim, para que o valor da parcela seja fixo, enquanto os juros começam mais altos e vão diminuindo, a amortização começa mais baixa e aumenta gradativamente. Isso pode ser observado no exemplo a seguir:

Em um financiamento imaginário no valor de R$ 1 mil, com 3% de juros ao mês, pago em 4 parcelas no sistema PRICE, as parcelas ficariam da seguinte forma: 

Na primeira parcela, os juros são calculados a partir do saldo devedor inicial (3% de R$ 1.000,00), e a amortização de R$ 239,03 completa a parcela de R$ 269,03. 

Os juros da segunda parcela são calculados a partir do novo saldo devedor (3% de R$ 760, 97), correspondendo a R$ 22,83. A amortização de R$ 249,20 completa a parcela, que permanece fixa em R$ 269,03.

Ao final das quatro parcelas, o total pago é de R$ 1.076,12. Esse mesmo valor de financiamento, se pago no mesmo período na tabela SAC, resultaria em um pagamento total de R$1.075,00. Isso porque, na tabela SAC, a amortização constante garante que a dívida seja paga mais rapidamente, reduzindo o valor dos juros.

Vantagens e desvantagens

A diferença do valor total pago torna-se bastante considerável quando esse sistema é aplicado a financiamentos imobiliários. Por isso, o SAC é a melhor opção se analisarmos somente a questão dos juros. 

Por outro lado, pode ser mais fácil se programar e se organizar para assumir um financiamento de longo prazo quando as parcelas são fixas, como na PRICE. 

Além disso, o que mais leva os clientes a optarem pela PRICE é que, quando comparada às primeiras parcelas do SAC, suas parcelas são mais baixas, comprometendo uma parte menor da renda, o que facilita a aprovação do financiamento.

Faça seu dinheiro valer mais

Seja qual for o sistema escolhido, uma boa maneira de fazer o dinheiro render mais é abater uma parte do saldo devedor sempre que possível. Assim se evitam os juros que seriam incididos sobre ele nas próximas parcelas. Além disso, quanto maior o valor pago no ato, a entrada, menos juros são pagos.

Não deixe de esclarecer todas as suas dúvidas no momento de assinar o financiamento. Entenda qual é a melhor maneira de fazer o seu dinheiro valer mais. Caixa, Bradesco, Banco do Brasil, Itaú e outros bancos disponibilizam simuladores on-line para você estudar e descobrir qual é a melhor opção para você.

Quer saber mais sobre financiamento?

Veja as outras matérias que fizemos sobre o assunto:

Financiamento bancário: como funciona?

Programa Minha Casa Minha Vida: Como funciona na prática

Atrasei meu financiamento, o que devo fazer?

Descubra como funciona o sistema SAC de amortização

Mais em Live

Arquitetura
Função e benefícios do projeto paisagístico

Paisagismo (ou arquitetura da paisagem) é a disciplina que promove o planejamento, o projeto, a gestão e a manutenção de espaços externos. Por meio do uso de elementos naturais (em […]

Continue lendo
Arquitetura
World Trade Center São Paulo – QUE PRÉDIO É ESSE?

Fundado em 1995, o World Trade Center São Paulo é considerado o maior complexo de negócios da América Latina. Sua construção foi um marco para a cidade. Situado em área […]

Continue lendo
Arquitetura
Apartamentos para sonhar: superplantas pelo Brasil

Cinema, suíte com 220 m², sala de estar para funcionários e até vaga de estacionamento dentro da sala. Conheça extravagâncias e superplantas de apartamentos de luxo Brasil afora.   Adolpho Carlos […]

Continue lendo
Arquitetura
Suíte Vollard – QUE PRÉDIO É ESSE?

Se os planos da construção de um prédio giratório em Dubai impressionam, o que você dirá ao descobrir que o primeiro prédio giratório foi construído no Brasil e inaugurado em […]

Continue lendo
Arquitetura
8 dicas que você precisa saber antes de fazer uma reforma

Quando se quer reformar um apartamento, há dois caminhos possíveis: você pode contratar uma empresa especializada, como Decorati e Home Hero, para evitar  preocupações; ou você pode fazer da maneira […]

Continue lendo
Arquitetura
Casa das Rosas – QUE PRÉDIO É ESSE?

Na Avenida Paulista, a mais icônica de São Paulo, há uma lembrança do que foi o glorioso passado cafeeiro da cidade. A Casa das Rosas hoje abriga uma instituição ativa […]

Continue lendo