Praça das Artes – Que prédio é esse

Complexo Praça das Artes em São Paulo - SP

A Praça das Artes é um complexo cultural, localizado no centro de São Paulo, um local histórico e repleto de cultura e transformações.

Assim como outros prédios antes abandonados e posteriormente revitalizados, como o SESC 24 de Maio, projetado por Paulo Mendes da Rocha, hoje, o complexo é sinônimo de encontro, lazer, inspiração e muita cultura.

Construída a partir da revitalização da edificação do Antigo Conservatório Dramático Musical de São Paulo, que se encontrava em uma região degradada do centro da cidade, o complexo logo se tornou um dos pontos mais marcantes da cidade.

A Praça das Artes é um espaço dedicado à expressão artística, contemplando apresentações, intervenções e exposições ligadas ao teatro, à música, à dança e às artes plásticas.

Um pouco da história da Praça das Artes

Foto aérea da Praça das Artes, centro de São Paulo.
Foto aérea da Praça das Artes, centro de São Paulo. Fonte: Brasil Arquitetura

O projeto arquitetônico da Praça das Artes integra as iniciativas da prefeitura de requalificação cultural do centro de São Paulo e se apresenta como edifício e praça. 

Sua criação teve como objetivo constituir uma área que integrasse o antigo prédio tombado do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo e que contemplasse um edifício moderno integrado a uma praça aberta ao público que se encontra  nesta mesma área.

A revitalização do espaço é resultado de uma parceria feita entre o escritório paulistano Brasil Arquitetura, de Francisco Fanucci e Marcelo Ferraz, e o arquiteto Marcos Cartum, do Núcleo de Projetos de Equipamentos Culturais da Secretaria da Cultura.

Pessoas caminham em frente à Praça das Artes.
Pessoas caminham em frente à Praça das Artes. Fonte: Brasil Arquitetura

A Praça das Artes opera com o Teatro Municipal de São Paulo para abrigar seus anexos: Orquestras Sinfônica Municipal e Experimental de Repertório, Corais Lírico e Paulistano, Balé da Cidade, Escolas de Música e de Dança, Centro de Documentação Artística, Museu do Teatro Municipal, Administração, Salas de Recitais, sala de concertos, áreas de convivência, música de câmara, auditório com grande qualidade acústica e estacionamento.

O espaço foi criado especialmente para abrigar os corpos artísticos do teatro, que se viam obrigados a lidar com a falta de ambientes adequados para ensaiar. 

Isto porque o edifício não foi projetado com uma infraestrutura própria para comportar a necessidade de todos os grupos que o frequentavam ao longo de sua história, enquanto o número de alunos aumentava.

Espaços livres que são contemplados pelo projeto do complexo.
O complexo valoriza muito os espaços livres. Fonte: Complexo TMSP

Assim foi criado o complexo que gerou um espaço público urbano muito único em seu interior, que abriga espaços de convivência voltados ao encontro das pessoas com a cultura.

Com espaços abertos, três entradas diferentes e passagens de pedestres, o complexo integra-se ao entorno urbano e pode ser acessado pela avenida São João, pela rua Conselheiro Crispiniano e pela fachada principal, que se volta para o histórico Vale do Anhangabaú.

Sua primeira parte foi inaugurada em dezembro de 2012, em uma área de 29 mil m², que passou a ser ocupada em 2013.

Desde então, sua entrada construída de maneira tão fluida atrai muitos visitantes “…como se fosse um polvo pronto a estender seus tentáculos e ocupar espaços”, conforme afirma o arquiteto Francisco Fanutti, do escritório Brasil Arquitetura. O público acaba entrando no prédio sem se dar conta e rapidamente é surpreendido pela sua belíssima arquitetura e sua fascinante programação cultural.

A arquitetura da Praça das Artes

Piscina da Praça das Artes, com suas belas janelas irregulares.
Piscina da Praça das Artes. Fonte: Brasil Arquitetura

O grande edifício de concreto, de mais de 28 mil m², conta com uma fachada em tons de bege e cor ocre e janelas geométricas de diferentes volumes.

O complexo se destaca no centro da cidade paulistana e oferece um pavimento térreo totalmente livre, de maneira que as demais construções de concreto se organizam em volumes. Assim, sua arquitetura fornece à cidade um espaço de circulação aberto e livre.

Janelas geométricas espaçadas pelas paredes do projeto.
As formas geométricas das janelas se destacam na arquitetura da Praça das Artes. Fonte: Vitruvius

O elemento central é o grande edifício de concreto pigmentado de mais de 28 mil m² que irá receber a sede da Orquestra do Balé da Cidade, a do Quarteto de Cordas e a das Escolas Municipais de Música e de Dança, entre outras.

A fachada do Cine Cairo, construção antiga remanescente, foi restaurada e agora também faz parte do complexo.

Planta do primeiro pavimento da Praça das Artes.
Planta do primeiro pavimento da Praça das Artes. Fonte: ArchDaily
Planta do térreo do complexo cultural.
Planta do térreo do complexo cultural. Fonte: ArchDaily

Além disso, o complexo também homenageia a cultura brasileira por meio de alguns elementos em sua estrutura. O teto de 320 m² do espaço de convivência, por exemplo, é coberto de tecidos produzidos por fiandeiras mineiras, em teares coloniais de quatro liças e quatro pedais, com fios de cobre e algodão industrializado.

Na primeira parte construída do projeto e inaugurada em 5 de dezembro de 2012, encontram-se três módulos principais: o edifício proposto para abrigar os corpos artísticos, o estacionamento, a praça, sobre os quais se encontram uma galeria, o prédio das escolas de dança e de música e o centro de documentação.

Pessoas transitando pelo complexo, interagindo e estudando.
As pessoas transitam pelo complexo, interagem e estudam. Fonte: Sergio Brisola | Pinterest

Na segunda parte do complexo, inaugurada em 23 de março de 2019, foi realizada a conclusão parcial do edifício dos corpos artísticos, a inauguração da praça interna com abertura para o Vale do Anhangabaú, um jardim e um bar externo, além da entrega de outros sete pavimentos.

O projeto da Praça das Artes recebeu o prêmio de Melhor Obra de Arquitetura de 2012 pela Associação Paulista de Críticos de Arte. No ano seguinte, recebeu o prêmio de Edifício do Ano de 2013 pelo Icon Awards, realizado pela Icon Magazine. E em 2014 foi finalista dos “Projetos Impressionantes das Américas”, da Mies Crown Hall Americas Prize.

O que acontece na Praça das Artes?

A Praça das Artes é um espaço de integração e convivência, onde muitas pessoas se encontram ou utilizam os espaços para parar um pouco, descansar e interagir, como a foto mostra.
A Praça das Artes é um espaço de integração e convivência. Fonte: Brasil Arquitetura

Composta por Sala do Conservatório, Centro de Documentação e Memória, Módulo II, sede de ensaio dos corpos artísticos, Escolas de Dança e Música, Museu do Teatro, restaurante e área externa, a Praça das Artes é reconhecida pela integração que fornece ao centro e à população.

Sala do Conservatório

A majestosa Sala do Conservatório.
A majestosa Sala do Conservatório. Fonte: Complexo TMSP

Construída em 1896, a Sala do Conservatório anteriormente era sede de uma loja de pianos e também já funcionou como um hotel de luxo, o Hotel Panorama. Em 1899, abrigou o luxuoso Joachim’s Hotel.

Até que em 1909 passou a sediar o Conservatório Dramático e Musical de São Paulo, que, durante muito tempo, foi um dos principais espaços da cidade voltado a grandes músicos e diversos alunos.

A partir da restauração completa do espaço, o edifício foi integrado à Praça das Artes, e então a nova Sala do Conservatório e a Sala de Exposições foram criadas.

Atualmente, a Sala do Conservatório é a sede oficial do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo e é palco de inúmeras apresentações de música, incluindo orquestras e corais.

Centro de Documentação e Memória

Parte do complexo cultural também abriga o arquivo histórico do Centro de Documentação e Memória do Theatro Municipal de São Paulo, que atende a pesquisadores e demais interessados, como estudantes e entusiastas das artes.

Para visitar, é necessário fazer um agendamento por telefone.

Sede do Balé da Cidade de São Paulo

Ensaio do Grupo de Balé da cidade de São Paulo.
Ensaio do Grupo de Balé da cidade de São Paulo. Fonte: Heloisa Ballarini | SECOM | Prefeitura de São Paulo

Conhecido como Módulo II, um dos edifícios do complexo foi criado provisoriamente para contribuir com os corpos artísticos. 

Com uma área aproximada de 2 mil m², hoje, o edifício abriga a sede do Balé da Cidade de São Paulo.

Assim, a partir da constituição definitiva do Módulo II, todos os corpos artísticos como o OSM e o Coro Lírico, por exemplo, passarão a ter sua sede na Praça das Artes, de acordo com o site oficial da Prefeitura de São Paulo.

Escolas de Dança e Música

A Escola de Música localizada na Praça das Artes ocupa o segundo e o terceiro andar, enquanto a Escola de Dança fica no quarto e no quinto andar.

Por meio de oficinas de estudos de música, a escola dá suporte a cantores e instrumentistas que anseiam por dedicar-se às artes.

Além disso, os demais músicos que já possuem formação musical também podem participar do projeto, que é gratuito.

Exposições

Intervenção artística na Praça das Artes.
Intervenção artística na Praça das Artes. Fonte: SMC

A Praça das Artes inclui uma programação especial, repleta de pluralidade artística, com uma carga cultural muito rica.

É possível conferir diversas exposições, tanto de itens do acervo histórico do Theatro Municipal, quanto das mostras de arte contemporânea na Sala de Exposições ou, até mesmo, nos espaços abertos do térreo.

Além disso, a Praça das Artes também é reconhecida por ser um ponto de encontro de artistas, entusiastas das artes e aprendizes da música e da dança.

Conheça a Praça das Artes

Projeto mostra cada anexo da Praça das Artes.
Projeto mostra cada anexo da Praça das Artes. Fonte: Pinterest

Localizado na cidade de São Paulo, o complexo cultural oferece uma infraestrutura completa voltada à cultura e à arte.

Seja a Sala de Exposições, os espaços de convivência, a área coberta do Vão Livre, a Sala do Conservatório, seja as Escolas de Dança e Música, visite o espaço, absorva a arte e se surpreenda com a modernidade que sua arquitetura possui.

Como chegar à Praça das Artes

A Praça das Artes localiza-se na Avenida São João, n° 281, no centro da cidade.

O complexo cultural está entre as estações Anhangabaú e São Bento do metrô de São Paulo e pode ser acessado pela rua Conselheiro Crispiniano, n° 378, que fica atrás do Theatro Municipal de São Paulo.

Horário de visitação: de segunda a sábado, das 7h às 20h | Fechado aos domingos.

Endereço da entrada principal: Av. São João, n° 281 – Centro Histórico de São Paulo, São Paulo – SP, 01035-000.

O que levar: dinheiro ou cartão de débito/crédito para comer no restaurante ou tomar um drink no bar externo. Celular ou máquina fotográfica para registrar o momento com fotos na praça (mas verifique se é permitido tirar foto dentro das salas).

Telefone: (11) 4571-0401

Mapa mostra a localização da Praça das Artes SP, na Av. São João, n° 281 - Centro Histórico de São Paulo.

Mais em Live

Ebook Busca e Aquisição de Imóvel: A Jornada

Quer comprar um imóvel e não sabe por onde começar? Separamos um conteúdo especial para te ajudar nessa jornada!

Quero baixar
refinanciamento de imóvel: dinheiro e casa, soluções financeiras para compra de imóvel
Você Apto
Conheça uma solução possível: refinanciamento de imóvel

No refinanciamento de imóvel, você obtém um empréstimo enquanto oferece sua casa como garantia ao banco. Já pensou em fazer um refinanciamento de imóvel? Esse é um tipo de empréstimo […]

Ícones do estilo gótico.
Arquitetura
Estilos arquitetônicos: Gótico

O Gótico foi um movimento cultural e artístico que surgiu na França durante a Idade Média, em um período que muitas mudanças aconteceram. O estilo ficou marcado pelas características naturalistas […]

Dentro de Casa
Festa junina em casa: decoração receitas e dicas

A festa junina é motivo para reunir amigos e celebrar com atividades e comidas típicas desse evento cultural. Tal celebração tem também uma decoração específica, com elementos característicos e simbólicos. […]

Sala de estar com painel para TV
Dentro de Casa
Painel para TV: um mobiliário versátil para todos os cômodos

O painel para TV é um mobiliário que começou a ser muito utilizado com a mudança das televisões para aparelhos mais finos e leves, assim esse objeto funcional apareceu como […]

Decoração para banheiro: dicas criativas com madeira, higiene e criatividade!
Decoração
Conheça ideias criativas de decoração para banheiro

Muitas vezes subestimada, a decoração para banheiro é fundamental não somente para a estética do cômodo, mas também para o conforto dos moradores. Confira dicas para decorar o ambiente. No […]

Cidade-se
25 de Março – Que rua é essa?

A rua 25 de Março (Rua Vinte e Cinco de Março) é conhecida como o maior centro comercial da América Latina. Repleta de lojas, visitantes, produtos e variedade, atrai milhares […]