Portabilidade do financiamento imobiliário

A taxa Selic está em seu menor nível histórico, o que reflete nos juros do financiamento imobiliário e pode significar um ótimo momento para realizar a portabilidade do financiamento e aproveitar os juros baixos. Vamos analisar a situação para entender melhor.

Por que a taxa Selic baixa significa juros baixos?

A taxa Selic serve de referência para o retorno de diversos investimentos, como o investimento no tesouro direto, por exemplo, que nada mais é do que emprestar dinheiro para o governo a uma taxa de juros definida pela taxa Selic. 

Essa é uma modalidade de investimento muito segura, visto que o governo sempre terá dinheiro para pagar o empréstimo, diferentemente do empréstimo para o financiamento imobiliário, em que a pessoa que financiou o imóvel pode passar por dificuldades financeiras e não conseguir pagar o empréstimo. Por isso, os juros do financiamento imobiliário serão, praticamente sempre, maiores do que a taxa Selic, pois o banco só vai concordar em correr um risco maior com o empréstimo se a recompensa para ele também for maior.

Assim, quando a taxa Selic cai, esses investimentos super seguros, como o tesouro direto, deixam de ser tão rentáveis, e os bancos procuram outras formas de empréstimo que possam lhe dar um retorno maior. Uma delas é o empréstimo para o financiamento imobiliário; e para atrair mais clientes eles baixam a taxa de juros.

Financiamento imobiliário com taxas de juros atreladas à inflação

Outra mudança é que, recentemente, alguns bancos, como a Caixa, disponibilizaram o financiamento imobiliário com a taxa de juros atrelada à inflação, em vez  da taxa de juros atrelada à taxa referencial (TR), algo que pode ser aproveitado também na portabilidade do financiamento.

Embora possa parecer uma opção atrativa no curto prazo, financiamentos imobiliários são compromissos de longo prazo. Se o seu está no final pode ser uma alternativa interessante, mas, caso contrário, não é recomendada essa mudança, pois diversos fatores podem influenciar a inflação e você não quer tornar a taxa de juros de seu financiamento vulnerável dessa forma.

Como realizar a portabilidade do financiamento imobiliário?

Basta entrar em contato com outra instituição financeira e realizar um novo empréstimo financiado. O novo banco vai quitar a sua dívida com o banco antigo e estipular parcelas para você quitar esse novo financiamento, sob um regime de taxa de juros atualizado.

Quando essa negociação acontece, o banco com o qual você deseja financiar entra em contato com o banco responsável pelo seu atual financiamento. Nesse momento, é provável que ele entre em contato com você para oferecer as melhores condições para o seu financiamento, cabendo a você decidir quais propostas mais lhe agradam.

Um ponto importante é que a portabilidade do financiamento pode ser realizada com imóveis que já estão prontos; no caso de imóveis na planta ou em construção o banco pode se negar a realizar a portabilidade.

Vale a pena fazer a portabilidade do financiamento imobiliário?

Esse fato precisa ser analisado caso a caso. Embora o refinanciamento provavelmente conceda taxas de juros inferiores, existem outros custos, como as despesas com documentação e uma nova avaliação do imóvel que precisará ser realizada, por isso é importante avaliar o custo efetivo total antes de realizar essa transição.

Caso você tenha feito o financiamento imobiliário quando os juros giravam em torno de 10%, provavelmente essa é uma opção vantajosa para você.

Essa estratégia também é válida para aqueles que querem aumentar o tempo do financiamento. Ao realizar a portabilidade do financiamento imobiliário é possível negociar um prazo mais longo, com parcelas menores, porém pagas por mais tempo. 

Mais em Live

Ebook Busca e Aquisição de Imóvel: A Jornada

Quer comprar um imóvel e não sabe por onde começar? Separamos um conteúdo especial para te ajudar nessa jornada!

Quero baixar
Você Apto
Portabilidade de financiamento imobiliário: saiba tudo sobre o assunto!

Apesar de, geralmente, ser um plano de longo prazo, financiar um imóvel não significa ficar até o final no mesmo banco ou na mesma instituição financeira. Você sabia disso? Em […]

Continue lendo
Arquitetura
Tipos de suíte: entenda e escolha a sua

Atualmente, muitos critérios são levados em conta antes da compra de um imóvel. A quantidade de quartos, o tamanho do imóvel e o layout da planta são algumas das características […]

Continue lendo
Dentro de Casa
5 ideias de presentes para o Dia das crianças

Comemorado no Brasil desde 1924, o Dia das crianças é uma data muito esperada pelos pequenos. Esse dia costuma ser aproveitado com passeios divertidos, presentes e muita brincadeira. E não […]

Continue lendo
Arquitetura
Floating Glass Houses: a síntese do lazer de luxo

O lazer é parte essencial da vida e, para muitas pessoas, uma área bem estruturada e com opções diversas dentro do próprio condomínio é algo indispensável. Em empreendimentos de luxo, […]

Continue lendo
Você Apto
Valor venal do imóvel: o que é e como calcular esse índice?

Quando se fala no valor de um imóvel é comum que as pessoas pensem no quanto ele vale para compra ou venda, ou seja, em seu preço no mercado imobiliário […]

Continue lendo
Feirão da Caixa
Você Apto
Feirão da Caixa: o que é e como funciona?

Criado pela instituição financeira Caixa Econômica Federal, o Feirão da Caixa é um evento que oferece diversas condições, como maiores prazos de pagamento, bom crédito e menores taxas de juros, […]

Continue lendo