Parque Eduardo Guinle: um exemplo único do modernismo carioca

Além das famosas praias, o Rio de Janeiro conta com um conjunto de parques verdes especiais e uma arquitetura modernista com um toque carioca, o que faz a cidade ainda mais maravilhosa. O Parque Eduardo Guinle, conhecido como Parque Guinle, reúne história, natureza e arquitetura projetada pelo relevante arquiteto Lúcio Costa

História do Parque Eduardo Guinle

Com uma área de aproximadamente 24.750 m², o Parque Guinle era, inicialmente, o jardim do palacete de Eduardo Guinle, família tradicional da elite financeira carioca, construído na década de 1920, ao lado do jardim. 

O jardim foi projetado pelo paisagista francês Gérard Cochet e, posteriormente, recebeu uma intervenção de Roberto Burle Marx

O parque passou ao governo federal em 1940 e, três anos depois, foi objeto de um plano urbanístico, desenvolvido pelo então diretor do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN), o arquiteto Lúcio Costa.

Rua Paulo César de Andrade, Parque Guinle. Fotografia da autora Victória Baggio
Rua Paulo César de Andrade, Parque Guinle. Fotografia da autora Victória Baggio

O projeto para a área consistiu em, primeiramente, tornar o jardim um parque público para o bairro e a cidade. Na lateral do parque, o arquiteto propôs um conjunto de seis edifícios residenciais, direcionados à elite carioca.

Burle Marx, que já vinha trabalhando em conjunto com Lúcio Costa, projetou tanto um novo paisagismo para a área do parque, quanto para os térreos dos edifícios, onde o verde e a arquitetura convivem em harmonia. 

Entre 1948 e 1954, foram construídos os primeiros e únicos edifícios do projeto, permanecendo os outros três somente em projeto. 

A arquitetura modernista carioca de Lúcio Costa

O conjunto de edifícios do Parque Guinle projetado por Lúcio Costa parte de um mesmo conceito e linguagem arquitetônica, com fortes diretrizes modernistas, que são complementadas com elementos tropicais.

Foram construídos os três primeiros edifícios do projeto: o Nova Cintra (1948), o Bristol (1950) e o Caledônia (1954). Construídos a partir de uma modulação ortogonal regular, os edifícios têm o térreo livre, com pilotis, como forma de resolver o declive do terreno. 

Térreo do edifício Bristol, Parque Guinle. Fonte: Nelson Kon
Térreo do edifício Bristol, Parque Guinle. Fonte: Nelson Kon

Os térreos abertos possibilitam a entrada do verde nos edifícios, a vegetação exuberante que convive em harmonia com os pilares cilíndricos e as escadas escultóricas. A arquitetura em conjunto com a natureza parece convidar o pedestre que passa pela rua tranquila a entrar no edifício e disfrutar da paisagem.

O primeiro edifício construído, Nova Cintra, está implantado perpendicularmente em relação aos dois edifícios posteriores. Com frente para a rua Gago Coutinho, o edifício conta com um térreo comercial, com galerias em contato direto com a rua. Outras diferenças deste com o Bristol e o Caledônia, é o nível de pavimentos; o Nova Cintra é composto por sete pavimentos, enquanto os posteriores por apenas seis.

Edifícios do Parque Guinle.
Edifícios do Parque Guinle. Fonte: Nelson Kon

Os edifícios Bristol e Caledônia estão implantados dando frente ao parque, paralelos a este. 

Os três edifícios apresentam uma linguagem nas fachadas bastante semelhante, a modulação ortogonal aparente é preenchida por fechamentos que ora compõem planos vazados de cobogós cerâmicos, ora são de painéis de brises com madeira pintada.

Assim, o edifício ganha fachadas completamente ventiladas, refrescando os espaços interiores e brindando-os de varandas. Para maior contato com o exterior e a entrada de luz natural, os planos de brises e cobogós são, às vezes, recortados por aberturas quadradas, que enquadram a vista da paisagem desde o interior dos apartamentos.

Edifício Bristol do Parque Guinle.
Edifício Bristol do Parque Guinle. Fonte: Nelson Kon

Cada edifício se caracteriza por uma cor, os brises verticais de madeira são pintados de rosa no Caledônia, de azul no Bristol e de amarelo no Nova Cintra. As três cores compartilham a característica pastel. Os três tons claros, em conjunto com a serenidade da natureza do entorno, dão ao complexo um caráter tranquilo, que permanece até os dias de hoje na área. 

Outro aspecto modernista aparente nessa obra é a circulação vertical. O volume de escada aparece como um elemento outro no edifício, acoplada ao prisma retangular do prédio, que contrasta pela sua forma curva e pela transparência.

Parque Guinle hoje: o lugar perfeito para um passeio tranquilo 

O Parque Guinle é um oásis na capital carioca. Ao entrar na área do parque e do complexo arquitetônico, já é possível perceber a tranquilidade que toma conta de todo o entorno. 

Por estar situado num pequeno vale ao pé do morro Nova Cintra, o parque tem uma forma de anfiteatro. A pedra e o verde do morro, bem como a vegetação do entorno envolvem quem passeia pelo parque, como um abraço da natureza exuberante. 

Parque Guinle.
Parque Guinle. Fonte: Arte e Cultura

Atualmente conhecido como Palácio Laranjeiras, o palacete da família Guinle é a residência do Governador do Estado do Rio de Janeiro. Por isso, o parque é vigiado durante o dia e a região bastante segura.

Um imponente pórtico de acesso, em granito, com uma estátua de leão de cada lado, que emoldura e sustenta um histórico portão de ferro fundido, é o elemento que marca a entrada do parque. 

O parque conta, além de área verde, com um córrego e pequenos lagos artificiais. O lugar perfeito para ir com um livro e aproveitar um momento calmo de leitura.

Praça infantil no Parque Guinle.
Praça infantil no Parque Guinle. Fonte: O Globo

A diversão para as crianças também é garantida no Parque Guinle, pois, além de se divertir com possíveis animais nos lagos, elas podem brincar nos balanços, nas gangorras e em outros brinquedos na área de praça. 

Para quem está se perguntando se pode visitar o parque com seu animal de estimação, a resposta é: claro que sim! Com certeza será um belo passeio. 

Visite o Parque Guinle

Endereço: rua Paulo César de Andrade, s/n, bairro Laranjeiras, Rio de Janeiro – RJ

Entrada gratuita

Mapa do Parque Guinle

Mais em Live

Ebook Busca e Aquisição de Imóvel: A Jornada

Quer comprar um imóvel e não sabe por onde começar? Separamos um conteúdo especial para te ajudar nessa jornada!

Quero baixar
Dentro de Casa
Automação residencial, saiba o que é e como funciona

A casa inteligente já é uma realidade no Brasil. Através da automação residencial, é possível programar temperatura, iluminação, som, segurança e mais, tudo com simples cliques no seu smartphone, por […]

Continue lendo
Tapete macio branco com detalhes acinzentados
Decoração
Tapete para a sala: dicas para fazer a escolha ideal

Os tecidos são capazes de modificar totalmente a atmosfera de um ambiente. Os tapetes para sala, por exemplo, são peças que levam aconchego e conectam os móveis, dando uma sensação […]

Continue lendo
Arquitetura
Brasil Arquitetura – Arquitetura pública e histórica brasileira

Um dos mais relevantes escritórios de arquitetura do País, o Brasil Arquitetura foi premiado nacional e internacionalmente, com obras públicas e culturais de norte a sul do Brasil, materializando a […]

Continue lendo
Dentro de Casa
Como limpar porcelanato: passo a passo e dicas

O piso de porcelanato é cada vez mais utilizado em casas e apartamentos, além da estética contemporânea, as peças possuem vantagens, se comparadas ao tradicional piso de cerâmica, como maior […]

Continue lendo
Dentro de Casa
Receitas para o verão – Pratos refrescantes e dicas deliciosas

O verão é aquela época do ano na qual, devido a temperaturas elevadas, clima de praia, férias e carnaval, pode acabar sobrando pouco tempo para dedicar-se à cozinha. Por isso, […]

Continue lendo
Dentro de Casa
Sofá retrátil: um mobiliário aconchegante para sua sala de estar

O sofá retrátil é sinônimo de praticidade e comodidade em um mobiliário, assim seus momentos de lazer e descontração na sala de estar podem ser aproveitados de uma maneira mais […]

Continue lendo