O que é loft?

Loft é um apartamento caracterizado por amplo pé-direito (muitas vezes suficiente para um mezanino), ausência de divisões entre os ambientes e abundante entrada de luz natural. Às vezes, revestimentos rústicos e instalações aparentes são usados para lembrar os primeiros lofts, que originalmente eram galpões industriais.

Origem do loft

Em um cenário de plena transformação cultural e comportamental, em meio ao nascimento de diversos movimentos jovens e artísticos, nos Estados Unidos, mais precisamente em Nova Iorque, na década de 1960, nasce o loft. A ideia, que era inovadora e disruptiva, resistiu ao tempo e até hoje expressa um estilo de vida jovem e questionador.

De galpões baratos em bairros inóspitos a projetos luxuosos em regiões nobres da cidade, desvendaremos um pouco da história – da origem à consagração – deste que é o primo artista dos apartamentos: o loft.

Alma de artista

Andy Warhol sentado em seu loft em Nova Iorque

Nos anos 1960, Nova Iorque borbulhava novas ideias por meio de todos os tipos de expressão artística: música, cinema e artes plásticas, por exemplo. Nesse cenário, Andy Warhol, um jovem ilustrador, destacou-se criando obras provocativas que questionavam a cultura do consumo e a função da arte. 

Andy Warhol logo se consagrou como artista plástico e principal nome do movimento chamado Pop Art. Seu estúdio, The Factory (a fábrica), originalmente localizava-se em Midtown, Manhattan, em um galpão barato, que ele só abandonou quando o prédio estava prestes a ser demolido.
Frequentado pelas pessoas mais interessantes da época, o Factory foi, talvez, o primeiro e mais badalado loft de todos os tempos. O livro “A boa vida: visita guiada às casas da modernidade”, de Iñakis Abalos, elege a Factory como um dos exemplos de casas criadas na modernidade, dando a Warhol os créditos pela criação desse novo estilo de moradia (e uma origem bem cool ao loft, né?!).

Forte personalidade

No início, os lofts representavam uma alternativa barata de moradia. Por se localizarem em prédios originalmente criados para fins industriais, não ofereciam o mesmo conforto e a mesma estrutura das residências da época.

Contudo, ao longo dos anos, ele se estabeleceu como a marca de um determinado estilo de vida, atingindo o status de moradia cool, jovem e arrojada.

A ideia foi naturalmente exportada para outros países e, no Brasil, ela chegou sofisticada. Por aquí, os lofts são projetos de alto padrão que recriam a atmosfera industrial com muito mais luxo e requinte do que os lofts originais.

Algumas características, porém, não podem ser perdidas, pois são elas que expressam a forte personalidade do loft.

Planta livre

Com exceção do banheiro, não há paredes para delimitar o uso do espaço. Sala, cozinha, espaço para receber e trabalhar dividem o mesmo ambiente.

Pé-direito alto

Muitas vezes tão alto que dá  para acomodar um mezanino e a área mais reservada, como o dormitório.

Abundante iluminação natural

Típicas esquadrias industriais rasgam os amplos ambientes proporcionando abundante iluminação natural.

Revestimentos rústicos e industriais

Assim como nas fábricas, o piso, o teto e as esquadrias não recebem acabamento requintado. O visual é mais rústico: concreto, aço, madeira e tijolo aparente. Instalações elétricas aparentes também reforçam a essência do loft.

Lofts pelo mundo

Em entrevista à Vogue, a stylist holandesa Carin Scheve e seu parceiro Francesco Caramella abriram as portas do apartamento em que vivem no Brooklyn. Fiel às raízes, o loft revela uma rotina cheia de charme e muita arte. Móveis de segunda mão dividem espaço com peças assinadas, compondo um clima chique, mas despretensioso.

Loft com decoração moderna, sofisticada e descontraída
Fonte: Vogue

Outro edifício, localizado no centro histórico de Atenas, abrigava um antigo ateliê têxtil e foi remodelado para se transformar em uma residência de luxo. A combinação minimalista de acabamentos (concreto, aço e madeira) dá um tom rústico, mas sofisticado e moderno. Apesar da planta ampla, nem todos os ambientes são integrados. Neste projeto, a área íntima foi separada da social.

Loft com conceito aberto localizado em Atenas
Fonte: ArchDaily

Em Praga, uma antiga cervejaria municipal converteu-se em 40 unidades de apartamentos. Metade deles é localizada no antigo edifício, e a outra metade foi adicionada na revitalização. A reforma preservou o espírito industrial, mas acomoda um confortável estilo de vida moderno.

Loft com tijolinho à vista e móveis de madeira
Fonte: ArchDaily

Mais em Live

Arquitetura
Paulo Mendes da Rocha – Que arquiteto é esse?

Com mais de 90 anos de idade, Paulo Mendes da Rocha segue projetando e construindo cidades. Com uma vida dedicada ao fazer arquitetônico e social, o também professor nos ensina […]

Continue lendo
Arquitetura
Sesc Pompeia – Que prédio é esse?

O centro de cultura e lazer Sesc Pompeia foi projetado pela arquiteta modernista ítalo-brasileira Lina Bo Bardi.  Responsável por notáveis projetos, como o Museu de Arte de São Paulo (MASP), […]

Continue lendo
Arquitetura
Memória e inovação: Intervenções modernas em edifícios tombados

Projetos de intervenções em edifícios tombados ao redor do mundo mostram como é possível olhar para o futuro sem esquecer do passado. Patrimônio histórico x função Quando um edifício carrega […]

Continue lendo
Arquitetura
Lina Bo Bardi – Que arquiteta é essa?

Esta matéria inaugura a nova série “Que arquiteto é esse?” do Live. Começamos com a arquiteta Lina Bo Bardi em reconhecimento ao seu incrível trabalho e em homenagem a todas […]

Continue lendo
Arquitetura
Edifício Niemeyer em Belo Horizonte – Que prédio é esse?

Antes mesmo da construção de Brasília, Juscelino Kubitscheck já era um admirador do trabalho de Oscar Niemeyer. Quando ainda era prefeito de Belo Horizonte, encomendou projetos que até hoje são […]

Continue lendo
Arquitetura
Copacabana Palace – Que prédio é esse?

Inaugurado em 13 agosto de 1923, o icônico Hotel Copacabana Palace foi construído entre 1919 e 1923, por Octávio Guinle e Francisco Castro Silva. O pedido da construção do prédio […]

Continue lendo