Estilos arquitetônicos: Neoclassicismo

Ao longo do tempo, os valores das civilizações do mundo foram se transformando, novos modos de perceber o homem e o planeta; podemos ver isto claramente nas artes, como na literatura, na pintura, na escultura e também na arquitetura. O Neoclassicismo, por exemplo, foi um estilo arquitetônico que retomou valores e formas de construir de uma época bastante anterior: a arquitetura clássica greco-romana. 

Apesar de ter surgido na Europa ocidental durante o século XVIII, o estilo Neoclássico espalhou-se pelo mundo, e hoje em dia podemos conhecer um arsenal de obras construídas a partir desse estilo arquitetônico.

Neoclassicismo

O Neoclassicismo foi um movimento artístico e cultural surgido na Europa no século XVIII, que visava resgatar os valores estéticos e culturais das civilizações clássicas.

Pode-se ler o Neoclassicismo como uma retomada dos valores da cultura clássica, das civilizações gregas e romanas antigas, materializados com novos objetivos e diferentes métodos construtivos. 

O estilo Neoclássico está diretamente vinculado ao academicismo, defendendo a retomada da arte antiga e valorizando-a como um modelo de equilíbrio, proporção e simplicidade estética. 

O estilo Clássico foi utilizado para a construção de obras monumentais, regidas pelas ordens arquitetônicas clássicas, simetria e proporção dos elementos e com o todo. O estilo Neoclássico revisitou tais características, porém a partir de uma nova concepção. 

Na pintura e na escultura neoclassicistas, percebe-se a busca pela pureza e pela harmonia das formas. O equilíbrio das cores é uma característica essencial. Entre os principais artistas neoclássicos estão: Jacques-Louis David (1748-1825), Jean Auguste Dominique Ingres (1780-1867), Jean Baptiste Debret (1768-1848) e Antonio Canova (1757-1822), por exemplo.

Contexto histórico do Neoclassicismo

O Neoclassicismo surgiu na Europa após a Revolução Francesa (1789), durante o período da Primeira Revolução Industrial (1760-1820), no contexto do Iluminismo, chamado “era da razão”.

Tais revoluções geraram uma quebra do absolutismo e a instauração de uma democracia. O Neoclassicismo é uma busca por voltar ao estilo Clássico, a Atenas, com símbolo de equilíbrio que a época necessitava. 

Grand Théâtre Bordeaux, França.
Grand Théâtre Bordeaux, França. Fonte: Wikipedia

Outro fator importante da época foi a redescoberta da cidade de Pompéia, que propiciou o descobrimento de um mundo que ainda deveria ser explorado. A cidade, que havia sido destruída pela erupção do vulcão Vesúvio, em 79 d.C., foi redescoberta no século XVIII com uma série de escavações, revelando antigos painéis, objetos e a lógica construtiva da cidade e de seus espaços. 

Com isso, filósofos e intelectuais começaram a resgatar os conceitos do estilo Clássico e deram origem ao Neoclassicismo.

Arquitetura neoclássica

A arquitetura neoclássica opõe-se aos estilos arquitetônicos anteriores, Barroco e Rococó, ao exagero dos detalhes ornamentais e à excessividade estética.

O estilo Neoclássico é a favor do rigor formal, da técnica apurada e do esboço, como processo prévio à construção da obra.

Uma arquitetura regida por ordens clássicas, em busca de limpeza e simplicidade.

Ao se tornar um fenômeno internacional, a arquitetura neoclássica teve diversas correntes, de acordo com características locais de cada país e época, afinal o estilo perdurou durante todo o século XIX. 

As principais características da arquitetura neoclássica

A arquitetura neoclássica apresenta características referentes à arquitetura clássica grega, como uma busca por equilíbrio, proporção e clareza nos edifícios.

O academicismo é uma forte característica da arquitetura neoclássica, que levou ao culto à teoria de Aristóteles, de que precisamos imitar o que já existe na natureza. O Neoclassicismo, portanto, pode ser lido como culto à imitação da natureza. 

Museu Britânico.
Museu Britânico. Fonte: Londres

A proporção e a simetria é algo aparente em todos os projetos neoclássicos; os edifícios eram regidos pelo rigor formal da ortogonalidade, resultando em plantas retangulares e simétricas.

As três ordens principais da arquitetura clássica grega ⏤ Dórica, Jônica e Coríntia ⏤ também são características predominantes na arquitetura neoclássica. Além da utilização de elementos clássicos como abóbadas, cúpulas e frontões triangulares.

Percebe-se também, nos edifícios neoclássicos, o uso de materiais nobres, como pedra, mármore, granito e madeira. 

Processos técnicos avançados são combinados com sistemas construtivos simples. 

Marcos da arquitetura neoclássica no mundo

Podemos observar obras de arquitetura neoclássica tanto em países europeus como França, Itália, Portugal e Inglaterra, como na Rússia, nos Estados Unidos e também na América Latina. 

Embora o estilo Neoclássico possa ter sofrido influências locais em cada um desses lugares, é possível notar a presença de elementos-chave que compuseram o estilo Neoclássico, fiel à retomada da arquitetura clássica antiga.

Se por um lado o estilo Clássico fora utilizado basicamente para a construção de edifícios religiosos, de templos e igrejas, o estilo Neoclássico é implementado em uma variedade de edifícios, de igrejas e museus, como em sedes governamentais etc. 

Apesar de terem funções bastante diferentes, todos os edifícios neoclássicos partem do modelo Clássico, de planta retangular e fachada com colunas e frontão, por exemplo. 

Existem alguns edifícios neoclássicos que se tornaram verdadeiros marcos do Neoclassicismo, reconhecidos mundialmente. Conheça um pouco mais sobre alguns deles a seguir. 

Panteão de Paris 

Panteão de Paris, um marco do neoclassicismo.
Panteão de Paris. Fonte: Freepik

O Panteão de Paris, um dos maiores exemplos da arquitetura neoclássica, está localizado no Quartier Latin, no 5º arrondissement de Paris, França. 

Construído durante o século XVIII, o edifício homenageia pessoas que marcaram a história da França, 70 delas abrigadas na cripta do edifício, que vão de escritores a políticos, incluindo Napoleão Bonaparte. 

O edifício é conformado por uma planta em forma de cruz grega, coroado por uma cúpula de 83 metros de altura. A fachada principal está decorada com colunas de estilo coríntio que sustentam um frontão triangular, obra do escultor David d’Angers.

O interior do edifício está decorado com pinturas também neoclássicas, de Pierre Puvis de Chavannes, Antoine-Jean Gros e Alexandre Cabanel.

Portão de Brandemburgo

Portão de Brandemburgo, marco do neoclassicismo..
Portão de Brandemburgo. Fonte: Sundaycooks

O Portão de Brandemburgo, em Berlim, também é uma obra de forte presença do estilo Neoclássico na Europa. 

O arco do triunfo da capital Alemã situa-se na parte ocidental do centro de Berlim e fora reconstruído durante o final do século XVIII no estilo Neoclássico.  

Projetado por Carl Gotthard Langhans, o monumento é composto por 12 colunas da ordem Dórica, seis de cada lado. No topo do portal, está a Quadriga, estátua da deusa grega Irene, deusa da paz.

Igreja San Simeone Piccolo

Igreja San Simeone Piccolo.
Igreja San Simeone Piccolo. Fonte: Wikipedia

A Itália foi o berço do estilo Barroco, que antecedeu o período Neoclássico, por conta disso, o estilo em questão tardou para realmente entrar em voga no país, e, mesmo uma vez em tendência, é possível perceber elementos do Barroco que permaneceram.

A Igreja San Simeone Piccolo, localizada às margens do Grande Canal de Veneza, é um exemplo da arquitetura neoclássica italiana.

Projetada por Giovanni Antonio Scalfarotto, construída entre 1718 e 1738, o edifício de planta circular é coroado por uma importante cúpula. A fachada é decorada com colunas coríntias que apoiam um frontal triangular. 

Capitólio de Washington

Capitólio de Washington.
Capitólio de Washington. Fonte: HiSoUR

O Capitólio de Washington, na capital estadunidense, é um dos principais exemplos da arquitetura neoclássica no país.

O imponente edifício é composto por um corpo central e duas alas laterais, cada uma para as câmaras do congresso. A cúpula é o principal destaque , localizado no centro do edifício.  Coroando a cúpula está a Estátua da Liberdade, símbolo americano.

O neoclassicismo no Brasil

O estilo Neoclássico se instaura no Brasil somente um século depois de sua origem na Europa, no contexto do início do século XIX, época de chegada da família real portuguesa e mudança da capital brasileira para o Rio de Janeiro, que passa a ser o principal centro urbano do País e, portanto, lugar das construções mais importantes. 

A arquitetura neoclássica surge, em tal contexto, como um novo estilo arquitetônico com objetivo de construir novos edifícios públicos, com certo aspecto nobre, sendo, portanto, o Clássico a maior influência. Esses novos edifícios serviriam de infraestrutura para o novo império.

O estilo Neoclássico se tornou então o “estilo oficial” do País e, após a fundação da Escola de Ciências, Artes e Ofícios, foi institucionalizado dentro do academicismo. 

Além do Rio de Janeiro, cidades que também receberam edifícios neoclássicos foram as capitais de estados no nordeste do País, como Belém e Recife. Tais cidades funcionavam como ponto estratégico de vínculo entre Brasil e Europa.

Arquitetura neoclássica no Brasil

O estilo Neoclássico presente no Brasil foi uma derivação posterior do Neoclassicismo Europeu, compartilhando dos mesmos ideais, à época Clássica grega, seus valores e seus elementos arquitetônicos.

Mas, além disso, no Brasil, o estilo Neoclássico passou a ser sinônimo ideológico de progresso da sociedade e, posteriormente, inspirando uma civilização moderna e autônoma.

A arquitetura neoclássica brasileira está diretamente influenciada pelo modelo dos templos gregos, simétrico e proporcional, de planta retangular, com a fachada principal composta por uma série de colunas e coroado por um frontal retangular. 

Palácio Imperial de Petrópolis

Palácio Imperial de Petrópolis, marco do neoclassicismo no Brasil.
Palácio Imperial de Petrópolis. Fonte: InfoEscola

O Palácio Imperial de Petrópolis, região serrana do estado do Rio de Janeiro, foi construído durante a segunda metade do século XIX, com a função de residência de verão para Dom Pedro II e sua família.

O edifício foi projetado inicialmente por Júlio Frederico Köeler e depois modificado por Cristóforo Bonini, que incluiu mais detalhes decorativos. O Palácio também contempla um belíssimo jardim, projetado pelo paisagista Jean-Baptiste Binot, na década de 1850. 

Atualmente, o Palácio funciona como Museu Imperial, aberto ao público, possibilitando conhecer de perto os aposentos reais da época do Brasil Imperial. 

Igreja Nossa Senhora da Candelária Rio de Janeiro

Igreja da Candelária, Rio de Janeiro, obra que marcou o neoclassicismo no Brasil.
Igreja da Candelária, Rio de Janeiro. Fonte: Viagem e Turismo

A Igreja da Candelária é uma das principais obras arquitetônicas no estilo Neoclássico do Brasil. Localiza-se no centro do Rio de Janeiro. 

Apesar de ser considerada neoclássica, o interior da igreja recebe uma exuberante decoração, em um misto de estilo Neoclássico, eclético e incluindo até referências barrocas.  

A imponência da fachada principal da igreja é alcançada através do contraste entre as paredes brancas e os detalhes decorativos em granito escuro carioca, que fazem o perfil das janelas, as duas torres e o frontão clássico. 

Quer saber mais sobre o estilo que deu origem ao Neoclássico, confira este conteúdo super completo que criamos sobre o estilo Clássico!

Mais em Live

Ebook Busca e Aquisição de Imóvel: A Jornada

Quer comprar um imóvel e não sabe por onde começar? Separamos um conteúdo especial para te ajudar nessa jornada!

Quero baixar
Arquitetura
Estilos arquitetônicos: Renascentista

O período renascentista O período renascentista revolucionou a Idade Média com descobertas, invenções e novos pensamentos que surgiram a partir da interação entre culturas.  Assim, o ser humano ganhou maior […]

Arquitetura
Que prédio é esse? - Vila Olímpica (Tóquio)

Um ano após a data planejada, acontece em Tóquio as Olimpíadas 2020, do dia 23 de julho a 8 de agosto de 2021. A cidade já está pronta para o […]

Avaliação de imóveis: quanto vale o meu imóvel?
Você Apto
Avaliação de imóveis: quanto vale o meu imóvel?

A avaliação de imóveis é uma maneira de descobrir quais são os valores adequados para atribuir ao seu imóvel, caso você deseje vendê-lo, alugá-lo ou simplesmente ter mais segurança, conhecendo […]

Celular com imagem de interior de apartamento
Você Apto
Tour Virtual: visite a sua futura moradia pela tela do celular

Em um momento no qual e-commerces, marketplaces e serviços virtuais ganham cada vez mais força, o tour virtual é uma solução tecnológica para que você conheça previamente os empreendimentos ofertados […]

Piscina do Arbo Alto de Pinheiros
Mercado Imobiliário
Arbo Alto de Pinheiros leva comércio e novos serviços ao bairro, conforto e luxo aos moradores

Em uma área de mais de 7 mil m², a Even criou o Arbo Alto de Pinheiros, um empreendimento para viver e trabalhar: duas torres residenciais com apartamentos de quatro […]

Quanto custa preparar um imóvel pronto para morar?
Você Apto
Quanto custa preparar um imóvel pronto para morar?

Preparar um imóvel pronto para morar pode parecer uma tarefa não muito simples, pois envolve muitos processos e a revisão é muito importante. Mas você já se perguntou: “quanto custa […]