Edifício Matarazzo – Que prédio é esse?

Símbolo de prosperidade, o Edifício Matarazzo é conhecido por esse nome, pois foi construído para abrigar a sede das Indústrias Reunidas Francisco Matarazzo. 

Atualmente o edifício é um famoso ponto turístico que compõe o cenário do viaduto do Chá e do Vale do Anhangabaú, recentemente revitalizado. Além disso, guarda muitas histórias, afinal essa construção presenciou as diversas mudanças na sociedade paulistana.

Vista do Vale do Anhangabaú, um local contornado por prédios, entre eles o Edifício Matarazzo.
Fotografia do Vale do Anhangabaú, com o viaduto do Chá ao fundo. Fonte: Diego Torres, Flick

Um pouco da história da família Matarazzo

A trajetória da influente família Matarazzo no setor industrial tem início com a mudança da Itália para o Brasil. Sonhando com uma vida diferente, Francesco Matarazzo investiu em produtos para vender em seu novo país.

Para isso, levava consigo toneladas de banha de porco ⏤ um produto muito útil, porém raro no Brasil, naquela época. No entanto, em certa altura da viagem, o navio naufragou e toda a mercadoria se perdeu. 

Apesar do início não planejado, Francesco e sua família seguiram para Sorocaba e viveram os primeiros anos no novo país por meio da revenda de produtos. 

Fotografia de Francesco Matarazzo em tons de preto e branco. Francesco está sentado em uma cadeira, com o braço apoiado do encosto e vestido em um terno, usando chapéu.
Fotografia de Francesco Matarazzo. Fonte: Pinterest

Poucos anos mais tarde, mudaram-se para São Paulo, onde Francesco enxergou a oportunidade de abrir o seu próprio moinho. Nessa época, todo o trigo do estado era importado dos Estados Unidos, portanto, essa decisão de mudança marca o início de um período próspero para a família.

O sucesso dos negócios foi notável, e logo as indústrias se expandiram do ramo de agricultura/alimentício também para a tecelagem, a metalurgia, a manufatura química e o comércio. 

O crescimento foi tanto que, em 1937, as Indústrias Reunidas Francisco Matarazzo apresentaram rendimento maior que o de todos os estados do Brasil (exceto São Paulo).

Foi então que se iniciou a construção da sede das indústrias, o icônico Edifício Matarazzo, o qual foi inaugurado em 1939. Posteriormente o edifício passou para posse do Banespa e, nos tempos atuais, abriga a sede da prefeitura Municipal de São Paulo, com cerca de oito secretarias.

Fotografia do Edifício Matarazzo em construção. Os pilares e vigas, esqueleto do edifício, estão aparentes e prontos para receber o revestimento externo.
Edifício Matarazzo em construção. Fonte: Pinterest

Além desse edifício, a família também construiu outros edifícios e mansões que emolduravam belas paisagens da cidade de São Paulo. Uma delas foi a mansão Matarazzo, que está localizada na Avenida Paulista.

Arquitetura do Edifício Matarazzo

O edifício de 14 andares foi projetado por Severo & Villares e, posteriormente, revisado pelo arquiteto italiano Marcello Piacentini.

Sua aparência externa é imponente e representa solidez, refletindo a arquitetura monumental que existia na Itália nessa época, porém em formato simplificado.

O beiral que delimita os três últimos pavimentos, o guarda-corpo e os frisos se destacam. Além disso, a simetria das janelas e das colunas são marcantes, assim como os pilares. 

Fotografia colorida do Edifício Matarazzo atualmente. Um dos grandes destaques é a quantidade de verde encontrado no terraço.
Fotografia Edifício Matarazzo. Fonte: Diego Torres, Flickr

O edifício, que inicialmente se parece com um pesado bloco, sob um olhar mais atento revela detalhes, tanto externos como internos, que foram minuciosamente pensados para mostrar as características das indústrias Matarazzo.

A começar pelo mármore Travertino romano, material utilizado como revestimento em diversas partes da construção, a atenção aos detalhes já fica evidente. Foram utilizadas cerca de 170 mil placas de mármore, dando ao edifício uma coloração levemente bege.

Detalhes repletos de significado

Na entrada do edifício, há símbolos que representam as áreas de atuação que as indústrias alcançaram. São essas: tecelagem, metalurgia, agricultura/alimentícia, manufatura química e comércio.

Fotografia do símbolo do comércio, localizado na fachada. O símbolo é um bastão em torno do qual se entrelaçam duas serpentes.
Símbolo que representa o comércio entalhado na fachada do Edifício Matarazzo. Fonte: A São Paulo que São Paulo não vê

A sofisticação também invade o interior da construção, começando pelo hall de entrada. Nele, o pé-direito ampliado enfatiza a verticalidade das colunas, sendo parte delas também o apoio de belas esculturas em relevo.

As esculturas representam trabalhadores e são ricas em detalhes, como se realmente contassem uma história.

Fotografia de uma das colunas do interior do edifício, com escultura entalhada que representa trabalhadores carregando objetos.
Coluna no hall de entrada do Edifício Matarazzo. Fonte: São Paulo Antiga

As janelas, bastante próximas entre si, contribuem para um interior luminoso, de tal forma que auxilia na visualização do amplo espaço aberto que é o hall de entrada.

Subindo alguns andares, no terraço do edifício, há um belo jardim com cerca de 400 espécies de vegetação trazidas de diversas localidades do mundo. Desde plantas medicinais até plantas ornamentais são encontradas no Edifício Matarazzo.

Fotografia aérea do prédio, mostrando o jardim repleto de árvores na cobertura.
Terraço-jardim do Edifício Matarazzo. Fonte: Cesar Ogata, Fotos Públicas

Por entre os caminhos, existe também um lago de carpas com a finalidade de embelezar o terraço. Essa combinação, da água e das densas copas de árvores, faz com que a temperatura no terraço chegue a ser de até 2 ºC menor que no andar térreo.

Lago de carpas em formato retangular e coberto.
Terraço-jardim do Edifício Matarazzo com lago de carpas. Fonte: Cesar Ogata, Fotos Públicas

O terraço ajardinado chama atenção, pois foi um dos primeiros da cidade a apresentar esse conceito, que, além de amenizar as temperaturas, cria uma bela área de convívio social.

Caminho contornado por canteiros de árvores. A copa das árvores cria sombras e filtra a luz do sol.
Caminhos do jardim do Edifício Matarazzo. Fonte: Cesar Ogata, Fotos Públicas

Programação do Edifício Matarazzo

O edifício é aberto para visitas guiadas que possuem duração de 1 hora. Para garantir a sua vaga, basta chegar com antecedência na recepção do edifício e apresentar um comprovante de identificação, para que o seu nome seja incluído na lista. 

O limite é de 10 pessoas por grupo de visita. Portanto, planeje-se, pois, em dias como feriados, o público visitante pode ser bem maior.

Horários de visitação: Segunda a sábado, das 14h30 às 16h30.

O que levar: Documento para identificação e câmera fotográfica.

Contato: visitaedificiomatarazzo@spturis.com

Endereço: Viaduto do Chá, 15 – Anhangabaú – Centro – São Paulo.

Mais em Live

Ebook Busca e Aquisição de Imóvel: A Jornada

Quer comprar um imóvel e não sabe por onde começar? Separamos um conteúdo especial para te ajudar nessa jornada!

Quero baixar
imagem de de capa com importantes autores e obras do movimento High-Tech, são eles: Renzo Piano, Richard Rogers, Norman Foster, Centro Pompidou, Edifício Lloyd's e a cobertura do Palácio de Reichstag.
Arquitetura
Estilos Arquitetônicos: High-Tech

High-Tech ou alta tecnologia foi uma corrente de pensamento na qual as inovações tecnológicas foram entendidas como potencial para facilitar o cotidiano, em diversos níveis. Assim, o movimento trouxe uma […]

Entenda como funciona o rodízio de veículos em São Paulo
Cidade-se
Entenda como funciona o rodízio de veículos em São Paulo

O rodízio de veículos em São Paulo, chamado Programa de Restrição ao Trânsito de Veículos Automotores no Município de São Paulo, é regulamentado pela Prefeitura Municipal de São Paulo (PMSP) […]

Decoração
Molduras de gesso: o que é, tipos, como utilizar e dicas

Em ambientes interiores, bons acabamentos são essenciais, afinal são estes que brindam os espaços com sofisticação, estilo e colaboram para uma maior e melhor vida útil dos materiais que compõem […]

Complexo Praça das Artes em São Paulo - SP
Arquitetura
Praça das Artes – Que prédio é esse

A Praça das Artes é um complexo cultural, localizado no centro de São Paulo, um local histórico e repleto de cultura e transformações. Assim como outros prédios antes abandonados e […]

Conheça 5 vantagens de investir em imóveis
Você Apto
Conheça 5 vantagens de investir em imóveis

Está pensando em investir em imóveis? Confira as principais vantagens desse setor e veja diferentes maneiras de investir! Investir em imóveis ainda é uma das maneiras mais utilizadas para obter […]

Você Apto
Condomínio-clube: saiba o que é e conheça as vantagens

O condomínio-clube é uma tendência que veio para ficar e está presente em diversas cidades do mundo e também pelo Brasil, afinal, viver com comodidade e infraestrutura é um privilégio […]