Decoração amiga do gato

Móveis destruídos e cortinas rasgadas podem ser um recado do seu amigo felino. Talvez sua casa não esteja proporcionando o que ele precisa. Aprenda como atender às necessidades do seu gato sem abrir mão do design na decoração.

Todos nós sabemos os benefícios de ter um animal em casa. Nossos amigos de patas quase sempre mudam nossa vida para melhor. No entanto, trazem consigo alguns ajustes, tais como sua adaptação ao novo lar.

Os gatos, em especial, são conhecidos pelo pequeno caos que podem causar à decoração. Como esse ser tão fofinho pode tentar acabar com seu sofá e sua cortina de forma tão obstinada?
Faria ele parte de uma organização secreta para acabar com a decoração ao redor do mundo??

Calma, não é pessoal. Seu gatinho apenas não consegue conter seus instintos naturais.

E, pensando bem, nada foi em vão. Sofás e cortinas destruídos ao longo da história forçaram designers, arquitetos (e donos desesperados) a pensarem em soluções bonitas que agradem, primeiro, ao dono do apto e, depois, você. Veja a seguir.

Velho amigo

A parceria entre homem e gato é mais antiga do que se imagina. Recentes descobertas arqueológicas revelaram que essa amizade começou junto com o cultivo da agricultura no Oriente médio, há mais de 10 mil anos!

Séculos depois, a onda do gato egípcio se espalhou rapidamente pelo mundo. Sua distribuição foi feita, principalmente, por meios marítimos. Os navios romanos carregavam gatos para acabar com os roedores que destruíam suas reservas e equipamentos.

A mesma pesquisa revela, além disso, algo muito interessante acerca do nosso amigo peludo: “Ao contrário de outras espécies que foram profundamente modificadas pelos humanos – o cão, por exemplo – o gato doméstico permanece geneticamente próximo ao gato selvagem”. Isso porque para o serviço de caça que ele prestava ao homem não existia pressão estética.

Porém, já nascemos livres!

A pesquisa só confirmou o que todos que dividem a casa com um gatinho (ou mais) já sabem: O gato doméstico carrega muito do instinto selvagem dos seus ancestrais.

Por isso, tendo ou não um espaço ideal, ele vai praticar suas estratégias de caça e demarcação de território. Bem como escaladas, exercícios, alongamentos e saltos. Se você não quiser assistir sua casa sendo destruída, é melhor proporcioná-lo um ambiente em que possa dar vazão a todas as suas necessidades felinas.

“Catify to Satisfy”

O conceito de “catificar” a casa foi descrito no livro Catify to Satisfy: soluções simples para criar um lar amigo do gato (2015).Significa, nada mais nada menos, do que criar um ambiente agradável aos felinos que atenda aos seus instintos naturais.

Os autores defendem que, se nós, humanos, queremos ter em casa um ambiente confortável que satisfaça todas as nossas necessidades, devemos proporcionar o mesmo benefício aos nossos amigos peludos. Ou seja, um ambiente complexo e dinâmico que o ofereça, assim como na natureza, desafios físicos e mentais.

Bonito e divertido

Se você ama seu gatinho e quer proporcioná-lo um ambiente saudável mas não abre mão de uma decoração estilosa, esses momentos em que a “catificação” e o design se encontram vão inspirar você:

Esse projeto do escritório Thinking Design integra com elegância à decoração elementos que possibilitam a distração e diversão dos moradores felinos.

Um ótimo exemplo de como o bem estar do gato pode ser levado em consideração no projeto de interiores.

Se você tem gato, você tem uma certeza: ele vai escalar. Por isso, existem hoje no mercado, diversos modelos de prateleiras e nichos especiais para o bichano. Muitos, como esse modelo do MyZoo são modulares e permitem que você crie de acordo com o espaço que tem em casa. Se seu gato está disputando espaço com livros na prateleira, ele vai te agradecer.

Do mesmo escritório, esse móvel em formato de cápsula permite que seu gatinho descanse ou observe o ambiente enquanto se torna a parte mais fofa da sua decoração.

A estética dessas caminhas da marca francesa Meyou não perdem em nada para objetos de design assinado e obras de arte. Modernos e funcionais, acomodam seu amigo e embelezam o ambiente.

Essa mesa do Lycs Architecture oferece uma distração aos gatinhos que insistem em descansar em cima do teclado do computador enquanto seu dono tenta trabalhar. Os túneis e caminhos formados pelo tampo de madeira são um convite à exploração e descoberta.

Os blocos de madeira assinados pelo mesmo escritório provam que é possível fazer seu amigo felino feliz com simplicidade e bom gosto.

Você olha para essa mesa de centro da designer Koichi Futatsumat e vê uma peça de design. Seu gato olha e só vê uma confortável rede de sisal para cochilar.

Design acessível

Se você não pode comprar um móvel assinado, não se preocupe. Há diversas opções de redes para gatos disponíveis no mercado nacional. Garanto que ele não perceberá a diferença.

À esquerda, modelo da marca Gattedo. As redes para cadeiras são da marca Cansei de ser gato. Ambas nacionais.

Uma das conhecidas vantagens de se optar por um gato é que ele é um animal limpo. Esse móvel da Gattedo batizado de WCat garante, além da limpeza, descrição. Ele esconde a caixa de areia e passa, tranquilamente, por um criado mudo ou mesa lateral.

‘Seu sofá tem salvação! Os gatos afiam as garras para que elas não machuquem a patinha e também para expressar seu instinto natural de marcação de território. Se quiser salvar seu estofado, ofereça-o um ponto mais atraente para essa prática.

A corda de sisal, por exemplo, é uma alternativa original aos tradicionais arranhadores que em nada contribuem para a sua decoração.

Solução decorativa com corda de sisal. (Foto:Sidney Doll/Fonte:Revista Casa e Jardim)

Nesse projeto da arquiteta Thaisa Camargo, a corda envolve os primeiros centímetros de altura da coluna estrutural. Prova de que uma decoração inteligente consegue agradar a todos – homens e animais.

Mais em Live

Arquitetura
8 dicas que você precisa saber antes de fazer uma reforma

Quando se quer reformar um apartamento, há dois caminhos possíveis: você pode contratar uma empresa especializada, como Decorati e Home Hero, para evitar  preocupações; ou você pode fazer da maneira […]

Continue lendo
Arquitetura
Casa das Rosas – QUE PRÉDIO É ESSE?

Na Avenida Paulista, a mais icônica de São Paulo, há uma lembrança do que foi o glorioso passado cafeeiro da cidade. A Casa das Rosas hoje abriga uma instituição ativa […]

Continue lendo
Arquitetura
Você sabe o que é Retrofit?

Apesar de bastante recorrente no mercado imobiliário e na construção civil, o termo retrofit ainda gera muita confusão. Seria retrofit uma reforma? A restauração de um edifício? Conheça o que […]

Continue lendo
Arquitetura
Edifício Pátio Victor Malzoni - QUE PRÉDIO É ESSE?

Quem passa pela Faria Lima, em São Paulo, e vê o imponente Edifício Pátio Victor Malzoni com seu vão livre de mais de 40 metros de largura a 30 metros […]

Continue lendo
Arquitetura
Edifício Gazeta - QUE PRÉDIO É ESSE?

Figurinha carimbada nos marcos da capital paulistana. Quem nunca passou pelo Edifício Gazeta quando está dando aquela voltinha pela Paulista e se perguntou: que prédio é esse? Você conhece a […]

Continue lendo
Arquitetura
ONGs que criam moradias e condições para viver melhor

Nós do Live temos o lema “More bem, viva melhor”, mas e as pessoas que sequer possuem onde morar? O Brasil tem 15 milhões de pessoas vivendo em situação de […]

Continue lendo