Como fazer risoto: passo a passo e dicas

risoto

Risoto é um prato típico italiano, surgido no norte da Itália, especificamente na Lombardia; a palavra em italiano, risotto, significa pequeno arroz. Hoje em dia, o prato é conhecido e saboreado em muitos países pelo mundo. 

Seu preparo pode até parecer difícil, porém não se engane: com organização na cozinha e cuidado durante o cozimento, torna-se prático, rápido e saboroso. Um prato quente e suculento, perfeito para aquecer em dias e noites mais frescas.  

Feito com arroz arbóreo, que possui alto nível de amido, ao ser cozido lentamente, junto a um caldo pré-preparado, incorpora uma textura cremosa inconfundível. 

O risoto tem a característica de ser um prato extremamente variável, de acordo com o caldo do cozimento e os demais ingredientes. Pode ser desde uma preparação simples, como um risoto de queijo, até as mais elaboradas, como de camarão ou até mesmo de vegetais, como abóbora ou beterraba. 

O prato ganha, então, uma infinidade de soluções: pode ser complementado com o que você tem na geladeira para um jantar prático, ou ser o prato sofisticado de um jantar especial.

Do que você vai precisar

Organização na cozinha é tudo! Separar previamente os ingredientes, cortar os legumes e deixar ao seu alcance os utensílios necessários tornam a elaboração do risoto mais fluida e sem interrupções. 

Como fazer risoto: ingredientes necessários.
Ingredientes para fazer risoto. Fonte: The Kitchn

Para cozinhar o risoto, você vai precisar de: 

  • 2 a 3 xícaras de caldo (de legumes ou frango, por exemplo);
  • 1 xícara de arroz arbóreo;
  • 1 colher de sopa de azeite de oliva;
  • 1 cebola (branca ou roxa) ou alho-poró;
  • ¼ de xícara de vinho branco seco; 
  • 1 colher de sopa de manteiga;
  • ¼ de xícara de queijo parmesão ralado na hora; 
  • sal e pimenta a gosto;
  • 1 panela média (as de fundo triplo ou de porcelana são melhores, pois retêm mais o calor durante o cozimento);
  • 1 panela pequena (para o caldo);
  • 1 concha;
  • 1 colher de madeira ou silicone.

Primeiro passo: O caldo

Um dos segredos de um bom risoto é o caldo. Ele é a água que será absorvida pelo arroz durante o cozimento, portanto, quanto mais saboroso o caldo, mais rico será o gosto. 

O caldo pode variar de acordo com os demais ingredientes que você quiser incorporar a receita, como legumes, ervas, frango ou peixe, por exemplo. O caldo de legumes é o mais suave e pode ser utilizado em qualquer risoto que voce preparar. 

Ingredientes para o caldo de legumes:

  • 1 litro de água que você beberia;
  • 2 cenouras;
  • 1 cebola;
  • 1 folha de louro;
  • salão ou salsa;  
  • sal e pimenta a gosto. 

Coloque a água, os legumes e os temperos em uma panela em fogo alto. Quando começar a ferver, abaixe o fogo e deixe cozinhar por 30 minutos. O caldo pode ser congelado e usado para preparar tanto risotos quanto sopas.

A criação do caldo, no entanto, é livre. Utilizar legumes ou até alguma carne que você tenha na geladeira também é uma óptima opção. 

Cozinhando o risoto

Com o caldo pronto, é hora de começar o risoto. O importante, aqui, é não perder de vista a panela durante o cozimento. Então, coloque aquela playlist para tocar, sirva-se de uma taça de vinho ou chame os amigos ou quem mora com você para te acompanhar nos próximos 40 minutos de deleite na cozinha, enquanto prepara o risoto.

Com a panela quente, coloque o azeite de oliva e a cebola ou o alho-poró para refogar. Quando estiverem transparentes, adicione o arroz arbóreo e mexa um pouco, para que todos os grãos sejam envoltos pelo azeite. Em seguida, adicione o vinho branco e misture lentamente. 

Uma das principais diferenças entre a cocção do risoto e a do arroz comum é que, no primeiro, o caldo é adicionado aos poucos, em média duas conchas em cada adição, mexendo constantemente. Sem pressa, o arroz vai cozinhando aos poucos. Ao misturar de maneira suave, o arroz vai liberando o amido, responsável pela cremosidade do prato. 

Toque final

Finalização do prato.
Risoto. Fonte: The Kitchn

Quando a água do caldo estiver acabando, inclua o ingrediente complementar (camarão, frango ou abóbora, por exemplo). Assim, esses elementos, sólidos e previamente cozidos ou assados, não vão prejudicar a cocção do arroz.

Quando o arroz estiver quase pronto, adicione a manteiga e o queijo parmesão. Esses dois ingredientes, além de trazer mais sabor, deixam o risoto mais brilhante e cremoso. 

Risoto de queijo

risoto de queijo.
Risoto de queijo. Fonte: Bon Appétit

O risoto de queijo é simples e fácil, mas não perde no quesito sabor. Para fazer esta receita, é só seguir os passos anteriores e, no final, quando for incluir o queijo parmesão, combinar com outro queijo, como brie para um resultado sutil e com muita cremosidade, gruyère ou até mesmo roquefort. 

Por ser um risoto mais básico, uma ótima opção é complementá-lo ao finalizar o prato. Podem ser utilizados tomates confit ou cogumelos refogados, por exemplo, ou até mesmo servir de acompanhamento para uma carne.  

Risoto de camarão

risoto de camarão.
Risoto de camarão. Fonte: Moldando Afeto

O risoto de camarão é o preferido de muitos no Brasil. O camarão, leve, com sabor de mar, faz o prato adquirir um caráter de verão, mais brasileiro mesmo, ótimo para ser feito em um almoço num sábado na praia, ou trazer o mar para dentro de casa durante a semana.

Para fazer o risoto de camarão, siga os passos do básico e, enquanto cozinha o arroz, doure os camarões em uma frigideira quente, com um fio de azeite, até que estejam brilhantes. Tempere com sal, pimenta do reino e outros temperos de sua preferência, como páprica doce ou lemon pepper.

Quando o arroz estiver quase pronto, inclua os camarões refogados. Como acompanhamento, uma salada de folhas verdes combina bastante.

Risoto de frango

risoto de frango.
Risoto de frango. Fonte: How Sweet Eats

Fazer risoto de frango pode ser uma solução para aquele frango que já está pronto na geladeira, por exemplo. Para isso, siga os mesmos passos iniciais do risoto simples e, assim como no de camarão, inclua o frango no final do processo.

Caso opte por cozinhar o frango enquanto cozinha o arroz, pode incluir partes da carne também no caldo. Isso vai trazer ainda mais sabor ao prato.

Finalize com uma generosa quantidade de queijo parmesão ralado na hora, para um toque de verde, agregue salsinha, ciboulette ou rúcula, para trazer frescor ao prato.

Risoto de abóbora

risoto de abóbora.
Risoto de abóbora. Fonte: Caroline’s Cooking

Esta é uma receita que pode parecer inusitada, porém, uma vez testada, você verá que é irresistível: risoto de abóbora cabotiá. Esse tipo de abóbora é denso e doce e, quando agregado a receita, resulta em um prato, além de um colorido lindo, muito equilibrado e reconfortante.

O risoto de abóbora pode ser feito de duas maneiras, ambas irresistíveis: pode-se optar por assar fatias de abóbora no forno, com um fio de azeite de oliva e temperos, até que estejam douradas e agregá-las no final do cozimento do arroz, ou então cortá-la em pedaços médios e cozinhá-las na mesma panela que o arroz. Não se esqueça da manteiga e do queijo parmesão no final.

Sirva com salada de rúcula com amêndoas ou nozes tostadas e delicie-se. 

Como saber o ponto ideal do risoto?

Assim como em massas, o ponto do arroz do risoto é importantíssimo. O grão deve estar al dente, cozido, porém com uma certa resistência, que não incomode ao comer, no centro. Além disso, a textura do risoto também é algo a se ter em conta. 

Para saber se o risoto está no ponto ideal, uma boa dica é colocar um pouco do preparo em um prato raso e dar pequenas batidas embaixo do prato. Se o risoto esparramar-se no prato lentamente, você atingiu o ponto ideal. O arroz deve estar cremoso, não tão denso nem líquido demais.

A hora mais esperada

Agora que você já sabe todos os detalhes para preparar um belo risoto, é só providenciar os ingredientes, chamar os amigos, a família, a pessoa amada, ou curtir a própria companhia, e aproveitar este tempo na cozinha como um momento para relaxar e se divertir, afinal o risoto é um prato que transborda de afeto, que abraça a cada garfada.

Cozinhar em casa pode ser bem mais fácil que parece, ainda mais se acompanhado de um bom livro de receitas, é hora de cozinhar e se deliciar.

Mais em Live

Ebook Busca e Aquisição de Imóvel: A Jornada

Quer comprar um imóvel e não sabe por onde começar? Separamos um conteúdo especial para te ajudar nessa jornada!

Quero baixar
Sala de estar com painel para TV
Dentro de Casa
Painel para TV: um mobiliário versátil para todos os cômodos

O painel para TV é um mobiliário que começou a ser muito utilizado com a mudança das televisões para aparelhos mais finos e leves, assim esse objeto funcional apareceu como […]

Decoração para banheiro: dicas criativas com madeira, higiene e criatividade!
Decoração
Conheça ideias criativas de decoração para banheiro

Muitas vezes subestimada, a decoração para banheiro é fundamental não somente para a estética do cômodo, mas também para o conforto dos moradores. Confira dicas para decorar o ambiente. No […]

Cidade-se
25 de Março – Que rua é essa?

A rua 25 de Março (Rua Vinte e Cinco de Março) é conhecida como o maior centro comercial da América Latina. Repleta de lojas, visitantes, produtos e variedade, atrai milhares […]

imagem de de capa com importantes autores e obras do movimento High-Tech, são eles: Renzo Piano, Richard Rogers, Norman Foster, Centro Pompidou, Edifício Lloyd's e a cobertura do Palácio de Reichstag.
Arquitetura
Estilos Arquitetônicos: High-Tech

High-Tech ou alta tecnologia foi uma corrente de pensamento na qual as inovações tecnológicas foram entendidas como potencial para facilitar o cotidiano, em diversos níveis. Assim, o movimento trouxe uma […]

Entenda como funciona o rodízio de veículos em São Paulo
Cidade-se
Entenda como funciona o rodízio de veículos em São Paulo

O rodízio de veículos em São Paulo, chamado Programa de Restrição ao Trânsito de Veículos Automotores no Município de São Paulo, é regulamentado pela Prefeitura Municipal de São Paulo (PMSP) […]

Decoração
Molduras de gesso: o que é, tipos, como utilizar e dicas

Em ambientes interiores, bons acabamentos são essenciais, afinal são estes que brindam os espaços com sofisticação, estilo e colaboram para uma maior e melhor vida útil dos materiais que compõem […]