Como cuidar de flores: as 15 espécies mais procuradas para o cultivo

Como cuidar de flores

Cuidar de flores é bom tanto para o ambiente quanto para o próprio bem-estar. Porém, para poder realizar tal tarefa, é importante ter o conhecimento de como cuidar especificamente de cada uma delas. 

Algumas necessitam de mais sol, outras de menos; algumas preferem mais água, outras preferem pouca água; os tipos de fertilizante são diferentes para cada uma, entre outras questões que são específicas de cada tipo de flores. 

Assim como cada um de nós é diferente, as flores também são e, por tal motivo, separamos dicas de como cuidar de 15 das flores mais procuradas e queridas para cultivo. 

1. Amor-perfeito

O amor-perfeito é um tipo de flor que pode florescer durante o ano todo, a depender do local em que você mora. Em sua grande maioria, o melhor momento para plantar essa flor é no outono pois para cuidar dessa espécie, é bom evitar que cresçam em temperaturas quentes. 

Você deve realizar a rega dessa flor uma vez por semana e sempre de manhã. Nas estações verão e primavera, o cuidado recomendado é que as plantas sejam regadas com mais ou menos 2,5 centímetros de água por semana.

Vaso com flores Amor-perfeito em tons de branco e roxo.
Amor-perfeito. Fonte: Pixabay

Lembre-se de sempre fertilizar suas flores, para que assim sejam fornecidos os nutrientes necessários a ela, fazendo com que as flores fiquem maiores e mais saudáveis. O fertilizante deve ser sem nitratos e com baixos níveis de nitrogênio. 

É importante cortar ou remover as flores mortas, para que assim sua flor, amor-perfeito, cresça maior e também mais forte. Uma curiosidade é que no inverno essas flores murcham para se protegerem do frio, então, nesse caso, não precisa realizar a poda delas, pois, após passar a temporada de frio, elas voltam.   

2. Azaleia

A azaleia é uma flor que, diferentemente de muitas outras, floresce no inverno. Plantando-a com outras flores, seu jardim sempre estará florido.

Apesar de preferirem o frio, as azaleias também sobrevivem às temperaturas quentes, pois possuem uma alta resistência.

Vaso em metal com Azaleia branca de bordas avermelhadas.
Azaleia. Fonte: Pixabay

Para cuidar bem de sua flor, se você optar por deixá-la dentro de casa, é muito importante que ela tenha um contato direto com o sol por, pelo menos, quatro horas por dia. 

Caso você opte por colocá-las em jardins ou canteiros, tome cuidado, pois elas precisam ficar em um local onde não tenha ventos fortes e constantes, pois isso pode matar sua flor. 

Fique tranquilo, pois é normal que as azaleias demorem a florescer. Para auxiliar nessa questão, é muito importante que você faça uma poda de limpeza a cada florada; outra questão é a adubação, a qual deve ser feita da forma correta para assim manter o solo saudável para suas flores.

3. Begônia

Existem vários tipos de begônia, mas os cuidados com essa espécie são basicamente os mesmos. Elas gostam de temperaturas amenas e luz direta, portanto o ideal é plantá-la em um local onde ela receba sol, mas que também fique protegida de chuvas e ventos.

Vaso de mesa com Begônias na cor rosa.
Begônia. Fonte: Pinterest

Um ponto importante é que na hora da rega, você nunca deve molhar as folhas e as pétalas da flor, somente o solo deve ser molhado. É muito importante esperar o solo secar entre uma rega e outra. 

Sempre que as folhas da begônia estiverem secas, você pode retirá-las e, assim, evitar que elas caiam e contaminem o solo. 

4. Camélia

Primeiramente é importante saber que as camélias devem ser plantadas na sombra para serem protegidas do sol da tarde. Conforme elas vão crescendo, também vão ficando mais resistentes ao sol, pois suas folhas protegem as raízes.

Em relação aos cuidados, regue suas camélias pelo menos duas vezes por semana, mas fique atento, pois elas gostam de solo úmido, mas não encharcado, por isso o ideal é realizar uma irrigação profunda.

Canteiro no chão com árvores de Camélias.
Camélia. Fonte: Pinterest

Para preservar a umidade do solo, você pode colocar folhas secas ou, até mesmo, palha, assim, além de manter a umidade, o solo ficará mais frio nos dias quentes.

Uma última observação de cuidado é que a fertilização dessas flores deve ocorrer duas ou três vezes durante os períodos entre primavera e verão. 

5. Cravo

É importante saber que existem dois tipos de cravos, os anuais (vivem apenas por um ano) e os de florescimento perpétuo (vivem por vários anos).

Cravos nas cores vermelho, creme e branco.
Cravo. Fonte: Pixabay

Cravos que ainda são novos precisam de um cuidado para poderem crescer melhor ou também quando possuem flores grandes. Então, você pode amarrá-los a um suporte, como uma estaca fixada num barbante. 

Mantenha-os úmidos, mas não encharcados. Se as folhas do seu cravo começarem a ficar amareladas, diminua a quantidade de água que está colocando. 

6. Dália

O melhor modo de cuidar das dálias é primeiramente utilizar um fertilizante que não contenha muito nitrogênio, uma vez por mês. 

Uma opção de cuidado é cortar as flores da dália bem na base do talo, mas espere até que ele chegue, mais ou menos, no comprimento de seu cotovelo para fazer esse corte.

Canteiro com Dália em pétalas com camadas.
Dália. Fonte: Pinterest

Isso é feito, pois essas flores são divididas em três grupos, ou seja, você pode retirar o grupo da esquerda e da direita, assim o grupo central vai ficar maior. 

Para aproveitar as flores cortadas, você pode colocá-las em água quente e depois deixá-las esfriar por uma hora, assim elas duram, mais ou menos, de quatro a seis dias. 

7. Gardênia

Para cuidar bem de sua flor gardênia, é preciso sempre manter o solo úmido, ou seja, quando ele estiver começando a secar, você pode regá-la. Ao afundar seu dedo na terra você consegue saber se o solo da sua gardênia precisará de mais rega.

Vaso de chão com gardênia.
Gardênia. Fonte: Pinterest

Ao cultivar sua flor dentro de casa, é importante criar um ambiente úmido para ela; o ideal é colocar o vaso em cima de uma bandeja que possua seixos e água. Você também pode utilizar um umidificador de ambiente para ajudar nos cuidados com a umidade da planta.

Fertilize sua gardênia frequentemente, a cada três ou quatro semanas. Sempre que as suas flores murcharem, realize a poda destas logo abaixo da folha, para assim incentivar a florada. 

8. Girassol

É importante que o girassol receba luz solar direta todos os dias por, no mínimo, quatro horas por dia. A rega deve ser feita com certa frequência, pois o solo em torno do girassol deve ser mantido sempre úmido. 

Sempre realize a poda dos girassóis que estão mais fracos, um cuidado que possibilita mais espaço para os outros girassóis maiores e que estão saudáveis.

Vaso de mesa com girassóis grandes.
Girassol. Fonte: Um jardim para cuidar

O girassol prefere temperaturas elevadas, portanto é bom evitar baixas temperaturas e ventos muito fortes, pois eles podem danificar a flor. 

Uma dica para os girassóis maiores: você pode amarrar o caule em uma estaca de madeira, um graveto ou, até mesmo, um cano, pois eles ajudam a sustentar a flor.

9. Hortênsia

As hortênsias precisam do sol da manhã, porém à tarde necessitam de um local com sombra; então, o ideal é encontrar um local que possibilite essa flexibilidade. 

Porém, um cuidado importante é que no calor as plantas não fiquem expostas, para evitar que elas queimem.

Vaso em madeira com Hortênsias cor de rosa.
Hortênsia. Fonte: Pinterest

Elas precisam ser cultivadas em um solo ácido, rico em matéria orgânica. As regas devem ser feitas com frequência, e, em locais onde o clima é mais seco, a rega deve acontecer diariamente.

Fique atento à cor das suas hortênsias, pois elas podem modificar de acordo com o pH do solo. Para isso, você deve utilizar produtos que deixem o solo mais ácido ou produtos que intensifiquem a cor da flor, dependendo do caso. 

10. Lírio

Os lírios não gostam de regas excessivas, portanto, você pode regá-los de duas a três vezes por semana, já que muita água pode fazer o bulbo apodrecer.

Essa flor precisa de iluminação, porém esta deve ser indireta, iluminando o lírio, pelo menos, durante metade do dia.

Canteiro com lírios brancos.
Lírio. Fonte: Pinterest

Quando seu lírio começar a crescer, o ideal é colocar fertilizantes, mas sempre sempre tomando cuidado, pois nitrogênio em excesso enfraquece o caule dessa flor. 

Sua poda deve ser realizada cortando as flores murchas e mortas, mantendo, no mínimo, dois terços da haste da planta, assim o lírio irá absorver os nutrientes. 

11. Orquídea 

Algumas orquídeas preferem ficar em locais com bastante iluminação, já outras preferem locais com menos iluminação; dessa forma, é importante verificar onde sua orquídea se adapta melhor.

Orquídea branca dentro de um cachepô em tons terrosos
Orquídea. Fonte: Pinterest

O ideal para cuidar de suas flores, é deixar as orquídeas próximas à janela, pois elas gostam de ficar em ambientes bem-arejados.

A rega das orquídeas varia de acordo com o tipo e a espécie. Para saber quando sua flor precisa de água, basta verificar como está o substrato dela; o ideal é que ele esteja sempre úmido, assim você descobre quando é o momento de regar sua flor. 

12. Peônia

Elas são extremamente resistentes a ambientes secos, precisam de somente 2,5 cm de água por semana, isso durante o verão, sendo necessário aumentar a quantidade de água somente se elas estiverem secas e murchas.

Dois vasos dourados em tamanhos diferentes, repletos de peônias
Peônia. Fonte: BHLDN

Os fertilizantes para as peônias não são necessários, é uma opção, porém você pode utilizar algo com hidrogênio ou adubo orgânico, entretanto só precisa fazer isso uma vez a cada dois anos ou até mais. 

Sempre que houver flores mortas, corte-as, pois, caso criem sementes, elas podem roubar os nutrientes das outras peônias. Evitando isso, as suas peônias crescerão mais fortes e bonitas. 

13. Rosa

As rosas são tipos de flores que gostam de climas amenos, e o ideal é que elas fiquem em ambientes com temperaturas que variam entre 18 ºC e 25 ºC. Elas também necessitam de sol por, mais ou menos, seis horas por dia, sendo mais recomendado o sol da manhã e do final da tarde.

O solo em que a rosa estiver deve ser adubado com esterco curtido e, cada vez que a estação mudar, coloque um pouco de composto orgânico classe A.

Pé de rosas vermelhas com 4 flores abertas.
Rosa. Fonte: Pinterest

Quando sua rosa envelhecer, corte-a para que assim outro broto possa crescer em seu lugar, por esse mesmo motivo, também retire as folhas e os galhos mortos. 

Referente à rega, ela deve ser feita próxima ao caule. Em plantas mais jovens, a rega deve ser realizada todos os dias; já após estarem mais crescidas, a rega feita uma vez por semana já é o suficiente, e no verão duas vezes por semana. 

14. Tulipa

As tulipas são flores que gostam de sol, mas não em excesso. O ideal é deixá-las em um espaço com sombra. Outra coisa que as tulipas também não gostam em excesso é a água, portanto para regá-las utilize apenas um borrifador para umedecê-las.

Campo gramado com tulipas vermehas.
Tulipa. Fonte: Pixabay

A fertilização da tulipa deve ocorrer apenas no começo do outono e no começo da primavera. O melhor fertilizante para essa flor é um fertilizante líquido, que potencialize o seu crescimento. 

15. Violeta

Elas adoram receber luz, porém para que suas pétalas não queimem, o ideal é deixá-las à meia-sombra.

Para adubá-las, aposte em fertilizantes livres de ureia, como o 20-20-20 e o 12-36-14, assim suas flores crescerão mais bonitas e bem-nutridas.

Vaso com violeta e folhas em tons escuros.
Violeta. Fonte: Pinterest

Sua rega varia de acordo com a região. Em regiões mais úmidas, diminua a quantidade de regas; em regiões mais secas, você terá que observar se a terra ainda está úmida ou está ficando seca. 

Isso porque as violetas não gostam de ambientes muito úmidos e o excesso de umidade pode fazer com que sua raiz apodreça. 

Depois de todas essas dicas de como cuidar de vários tipos de flor, você já está pronto para cuidar da plantinha que desejar. Então, diante de tantas opções, escolha sua flor de preferência e aproveite para realizar essa prática terapêutica que trás benefícios e deixar seu ambiente muito mais bonito, colorido e cheio de vida. 

Gosta de cuidar de flores e plantas? Confira 16 opções de plantas para cultivar dentro de casa.

Mais em Live

Ebook Busca e Aquisição de Imóvel: A Jornada

Quer comprar um imóvel e não sabe por onde começar? Separamos um conteúdo especial para te ajudar nessa jornada!

Quero baixar
Dentro de Casa
Automação residencial, saiba o que é e como funciona

A casa inteligente já é uma realidade no Brasil. Através da automação residencial, é possível programar temperatura, iluminação, som, segurança e mais, tudo com simples cliques no seu smartphone, por […]

Continue lendo
Tapete macio branco com detalhes acinzentados
Decoração
Tapete para a sala: dicas para fazer a escolha ideal

Os tecidos são capazes de modificar totalmente a atmosfera de um ambiente. Os tapetes para sala, por exemplo, são peças que levam aconchego e conectam os móveis, dando uma sensação […]

Continue lendo
Arquitetura
Brasil Arquitetura – Arquitetura pública e histórica brasileira

Um dos mais relevantes escritórios de arquitetura do País, o Brasil Arquitetura foi premiado nacional e internacionalmente, com obras públicas e culturais de norte a sul do Brasil, materializando a […]

Continue lendo
Dentro de Casa
Como limpar porcelanato: passo a passo e dicas

O piso de porcelanato é cada vez mais utilizado em casas e apartamentos, além da estética contemporânea, as peças possuem vantagens, se comparadas ao tradicional piso de cerâmica, como maior […]

Continue lendo
Dentro de Casa
Receitas para o verão – Pratos refrescantes e dicas deliciosas

O verão é aquela época do ano na qual, devido a temperaturas elevadas, clima de praia, férias e carnaval, pode acabar sobrando pouco tempo para dedicar-se à cozinha. Por isso, […]

Continue lendo
Dentro de Casa
Sofá retrátil: um mobiliário aconchegante para sua sala de estar

O sofá retrátil é sinônimo de praticidade e comodidade em um mobiliário, assim seus momentos de lazer e descontração na sala de estar podem ser aproveitados de uma maneira mais […]

Continue lendo