Como comprar um apartamento Minha Casa Minha Vida?

    Como comprar um apartamento Minha Casa Minha Vida?
    Vince

    Por Vince

    28 maio 2020

      Comprar uma casa ou apartamento é o sonho da maioria dos brasileiros. E, graças ao programa Minha Casa Minha Vida (MCMV), isso se tornou possível.

      Para quem ainda não sabe, o que é muito improvável, Minha Casa Minha Vida é um programa do Governo Federal que facilita o processo de aquisição de imóveis residenciais. Em 2019, completou 10 anos de existência e já foram entregues mais de 245 mil moradias, de acordo com informações do Governo Federal.

      De fato, o Minha Casa Minha Vida oferece vários benefícios, como:

      • Redução de taxas, diminuindo o valor das parcelas e financiamento.
      • Facilidade na entrada para o financiamento;
      • Condições de financiamento diferenciadas de acordo com sua renda.

      Recentemente, o Governo Federal anunciou a substituição do Programa Minha Casa Minha Vida pelo Programa Casa Verde e Amarela. Clique aqui e conheça as mudanças que foram propostas.

      Credenciamento das construtoras e documentação

      Para quem deseja comprar um apartamento, é preciso, primeiro, buscar um empreendimento e construtora que seja credenciada ou apta a construir unidades habitacionais e financiá-las pelo programa MCMV.

      Após verificar quais construtoras estão credenciadas, é necessário selecionar o apartamento Minha Casa Minha Vida que deseja comprar e reunir a documentação que o programa exige, bem como as instituições financeiras, como:

      • RG;
      • CPF;
      • Comprovante de renda;
      • Extrato do FGTS;
      • Declaração de Imposto de Renda;
      • Certidão de Casamento, se for o caso;
      • Carteira de trabalho.

      Todos esses documentos são básicos e que permitem formalizar o processo de aquisição do imóvel.

      Faixas de renda para o Minha Casa Minha Vida

      Além de ser necessário reunir a documentação que listamos, é preciso verificar em qual faixa de renda você se encaixa. O MCMV apresenta quatro faixas e em cada uma delas existem peculiaridades que devem ser observadas.

      Faixa 1 – renda familiar de até R$ 1.800: quem se encontra nessa faixa, pode financiar um imóvel de até R$ 96 mil. O subsídio pode chegar a 90%. Todavia, a definição do subsídio pode alterar, conforme o total de número de pessoas que compõem a família.

      Faixa 1,5 – renda familiar de até R$ 2.600: já quem se encontra nessa faixa, pode financiar um imóvel de R$ 144 mil. O benefício pode chegar a R$ 47.500.

      Faixa 2 –  renda familiar de até R$ 4.000: nesta, por sua vez, pode financiar um imóvel de até R$ 240 mil. O subsídio pode chegar a R$ 27.500. O que significa dizer, por exemplo, que se comprar um imóvel de 200 mil, poderá ter como benefício o valor destacado como subsídio.

      Faixa 3 – renda familiar de até R$ 9.000: por fim, nesta, um imóvel de até R$ 300 mil. Para esta categoria, não há subsídio. No entanto, conta com uma taxa de juros atraente.

      Como podemos ver, é possível sim comprar seu apartamento Minha Casa Minha Vida desde que preencha as exigências do programa, como, por exemplo, ocupar uma das faixas de renda que destacamos anteriormente.

      Não esqueça, nesse processo, de pesquisar o máximo de apartamento que puder, para que assim, adquira de maneira segura, firme e feliz.

      Essas dicas foram criadas pela equipe Plano&Plano e não deixe de curtir as páginas oficiais: Plano e Plano.

      Não deixe de conferir apartamentos com benefício do Minha Casa Minha Vida:

      Conheça apartamentos Minha Casa Minha Vida.

      Quer relatar sobre algum erro?

      Avise a gente
      LEIA TAMBÉM
      Posts relacionados
      News do Live

      Cadastre-se grátis e aproveite nossos conteúdos sobre arquitetura, decoração, mercado imobiliário e mais.

      Seu melhor e-mail