Brasil, o país com o maior número de carros blindados

Segurança, uma palavra muito presente na boca do brasileiro, e não é à toa.

Em 1996 o país registrou 39 mil homicídios, em 2016 esse número subiu para 62 mil, um número maior do que é registrados em algumas zonas de guerra, como a Faixa de Gaza.

O limite considerado aceitável, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), é de 10 assassinatos por 100 mil habitantes, a taxa brasileira já passa de 30 por 100 mil.

Com essa crescente onda de violência e a incapacidade do governo brasileiro em garantir a segurança, o cidadão busca meios próprios para se proteger.

Uma evidência disso é o aumento de carros blindados, o Brasil já é o país com a maior frota de veículos blindados de todo o mundo.

Em 1995 tínhamos cerca de 400 blindados no país, em 2015 esse número saltou para mais de 133 mil, sendo São Paulo o estado com a maior concentração, 64%.

Mas como é feita a blindagem?

Primeiramente o carro é desmontado, para que se possa envolver o habitáculo com uma manta de fibra de aramida e aço em locais estratégicos.

É importante escolher uma blindadora de confiança, que se preocupe em proteger todas as áreas, até mesmo o local por onde a chave entra e onde a aramida se encontra com o aço.

Normalmente as empresas prestam muita atenção nisso, pois caso ocorra, em uma situação de risco, de uma bala passar pela blindagem, a empresa responderá  criminalmente.

Os vidros originais são substituídos por um a prova de balas, por serem mais grossos é necessário realizar um ajuste para que as portas comportem o volume extra.

Algumas blindadoras até fortalecem o sistema mecânico responsável pelo movimento das janelas, o que é recomendado, para lidar com o peso extra.

Outro aspecto que difere no processo das montadoras são os vidros traseiros, algumas os deixam fixos, sem a possibilidade de baixá-los, enquanto outras mantém o funcionamento normal.

Como o objetivo é criar um ambiente protegido dos riscos externos, é comum que se instale um comunicador, para facilitar a comunicação com pessoas que estejam fora do carro.

Após esses processos o carro é remontado e está pronto para o uso.

Mas e o peso extra?

Muitos quando escutam sobre blindar o seu carro ficam preocupados, acham q o peso adicionado vai estragar o carro.

Esse pensamento é proveniente pela forma como os carros eram blindados antigamente, às vezes adicionando até 500 quilos.

Mas hoje em dia a tecnologia evoluiu muito,antigamente toda a blindagem era feita com aço, hoje é quase que inteiramente com fibra de aramida, um material muito mais leve.

A parte mais pesada são os vidros a prova de bala, que representam 70% do peso da blindagem.

Um sedan médio, como o Corolla, o carro mais blindado no Brasil, costuma obter um acréscimo de 150 quilos, o que para um carro que foi projetado para suportar até 700 quilos não representa muita coisa.

Toda blindagem é igual?

A blindagem de veículos civis é algo regulado pelo exército brasileiro e os tipos de blindagens permitidas são:

Nível I: Esse é o nível mais básico, protege o passageiro de disparos de armas de fogo até o calibre 38 com munição não jaquetada. Apesar de ser a mais barata, a diferença de preço para as blindagens mais avançadas não é grande.

Nível II e II-A: Essa blindagem aguenta disparos de uma Magnum 357. Seu valor também não apresenta grande diferença com a de nível mais alto.

Nível III-A: Essa é a blindagem mais alta permitida pelo exército, para o uso cívil. Resiste à disparos de submetralhadoras 9 milímetros e de revólver Magnum 44. É a blindagem mais recomendada e mais utilizada pelos brasileiros.

Legal, mas e o preço?

O preço para blindar um veículo médio gira em torno de 60 mil, não é um valor barato, mas é um investimento que muitas famílias julgam essencial.

A maioria das blindadoras aceita parcelar o valor. Quando se compra um carro novo, também é possível colocar o preço da blindagem dentro do financiamento.

Você pode optar também pela compra de um blindado usado, com o tempo o preço do carro com blindagem costuma a se igualar ao preço do carro normal.

Mas muita atenção ao comprar um carro blindado usado, é preciso fazer uma revisão, avaliar a blindadora que realizou o serviço, fazer um test drive e analisar os vidros, que podem conter delaminações.

Vidros delaminados podem apresentar dificuldades em segurar disparos efetuados por armas de fogo.

Qualquer um pode ter um carro blindado?

Não é bem assim, o carro blindado é algo que confere muita segurança, mas que também pode ser utilizado para práticas criminosas.

De acordo com a portaria número 55 do Exército Brasileiro, você deve solicitar um Certificado de Registro com o Exército, que irá averiguar sua situação com a justiça brasileira antes de conceder a autorização.

O processo leva em torno de 15 dias e também é necessário caso você deseje obter um blindado usado.

Mais em Live

Arquitetura
Edifício Pátio Victor Malzoni - QUE PRÉDIO É ESSE?

Quem passa pela Faria Lima, em São Paulo, e vê o imponente Edifício Pátio Victor Malzoni com seu vão livre de mais de 40 metros de largura a 30 metros […]

Continue lendo
Arquitetura
Edifício Gazeta - QUE PRÉDIO É ESSE?

Figurinha carimbada nos marcos da capital paulistana. Quem nunca passou pelo Edifício Gazeta quando está dando aquela voltinha pela Paulista e se perguntou: que prédio é esse? Você conhece a […]

Continue lendo
Arquitetura
ONGs que criam moradias e condições para viver melhor

Nós do Live temos o lema “More bem, viva melhor”, mas e as pessoas que sequer possuem onde morar? O Brasil tem 15 milhões de pessoas vivendo em situação de […]

Continue lendo
Arquitetura
Para ganhar espaço e ver o mundo - Quando a janela rouba a cena

A janela! Pode ser um item corriqueiro, muitas vezes despercebido, mas já inspirou milhares de canções (você vai se lembrar de alguma). Se observadas do ponto de vista poético, as […]

Continue lendo
Arquitetura
Loft, studio, kitnet… O que caracteriza cada tipo de apartamento?

O mundo do mercado imobiliário pode ser um pouco confuso para quem está começando a busca por um imóvel. Muitos termos utilizados com frequência não ficam muito claros para quem […]

Continue lendo
Arquitetura
Ohtake Cultural - QUE PRÉDIO É ESSE?

Em 2001 a cidade de São Paulo ganhou um ícone inconfundível. Até hoje, as cores e formas do Ohtake Cultural instigam e despertam a curiosidade transeuntes. É possível que você […]

Continue lendo