Biofilia: o que é e como se aplica na arquitetura?

Biofilia é uma forma de levar a natureza aos ambientes, promovendo bem-estar, conforto emocional e sensação de relaxamento. 

Realizar projetos que conectam as pessoas à natureza ganhou maior visibilidade e importância para arquitetos e designers, popularizando o termo “arquitetura biofílica”. 

O que é biofilia?

O termo biofilia vem do grego antigo, em que bio significa vida e philia amor, tendo sua tradução literal como “amor pela vida”. Esse termo começou a ser utilizado recentemente, porém o primeiro uso foi pelo psicólogo Erich Fromm no ano de 1964.

Segundo Erich Fromm, o ser humano tem uma ligação emocional genética com a natureza, que se tornou hereditária. Tal teoria se fundamenta no fato de que na maior parte da existência humana não houve contato com centros urbanos.

Uma pessoa em um lugar cheio de morros e natureza, representando a ligação do homem com a natureza.
A conexão do homem com a natureza tem uma ligação emocional genética. Fonte: Pinterest

A biofilia tem como princípio a conexão das pessoas com a natureza, oferecendo um maior bem-estar. Para isso, são incorporadas as características da natureza aos projetos.  

Além de utilizar características como vegetação, água e luz natural, formas que remetem à natureza é outro aspecto da biofilia que proporciona o sentimento de conforto. 

Processo evolutivo da biofilia

A biofilia, como falamos anteriormente, foi introduzida pelo psicólogo Erich Fromm, porém o termo foi difundido pelo biologista Edward O. Wilson. O biólogo fala sobre a ligação emocional que os humanos possuem com a natureza e os organismos vivos.

Para Edward, a biofilia está em nosso cérebro expressando muitos anos de experiência evolutiva, e os seres humanos procuram, de maneira inconsciente, essas formas de conexão ao longo de suas vidas. 

Porém ela é impactada pelas experiências pessoais que temos ao longo da vida, desde a infância. Então, mesmo que a biofilia tenha uma questão genética, é preciso reforçar o contato com a natureza. 

Vantagens da biofilia na arquitetura 

A biofilia na arquitetura é uma estratégia para reconectar as pessoas à natureza. Ela é um complemento para a arquitetura verde que já diminui o impacto ambiental nas construções, e inconscientemente nós já nos conectamos à natureza. 

Ambiente todo em madeira com grandes aberturas em vidro para conectar o espaço interno com o externo permitindo a entrada de luz natural.
A biofilia integrada à arquitetura como estratégia de conectar as pessoas à natureza. Fonte: Pinterest

Dessa forma, temos uma sensação de calma e produtividade, além do estimulo à criatividade. 

Quando o ambiente não possui aspectos biofílicos, as pessoas que estão nele podem ser prejudicadas, tanto na saúde quanto em relação à produtividade. 

A biofilia é importante em diferentes estilos arquitetônicos, desde construções residenciais até corporativas.

Biofilia no ambiente de trabalho

Passamos a maior parte do dia no ambiente de trabalho, e as pausas são necessárias para o descanso da mente. Dessa forma, o design biofílico nesse espaço é uma excelente alternativa. Plantas e luz natural já possibilitam uma nova atmosfera ao escritório.

ambiente de trabalho com pessoas sentada em suas mesas com um espaço biofílico, cheio de plantas e elementos em madeira.
A biofilia no ambiente de trabalho oferece benefícios comprovados aos colaboradores. Fonte: Pinterest 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) revela que o trabalho é uma das maiores causas de depressão.

Quando aliamos a natureza ao local de trabalho, há uma redução nos níveis de estresse dos colaboradores, ajudando a aumentar a produtividade e o bem-estar, tornando o ambiente mais leve.

Espaço de descanso no ambiente de trabalho

Como falamos anteriormente, as pausas para o descanso são muito importantes para melhor qualidade de vida no ambiente de trabalho, por isso separar um local específico apenas para o descanso e a descompressão é interessante na arquitetura biofílica.

Espaço de descanso no ambiente de trabalho com características biofílicas.
Espaço de descanso no ambiente de trabalho com características biofílicas. Fonte: Pinterest

Espaços assim permitem que as pessoas recuperem suas energias e voltem a trabalhar com muito mais disposição e descansadas psicologicamente. 

Biofilia em hospitais

A biofilia é uma forma de fazer dos hospitais um lugar mais humanizado. Muitas pessoas associam os hospitais a locais frios e, inclusive, existem pessoas que possuem fobia do ambiente hospitalar.

Biofilia em hospitais tornando os ambientes hospitalares mais humanizados
Biofilia em hospitais tornando os ambientes hospitalares mais humanizados. Fonte: Pinterest

Por isso é importante transformar os hospitais em locais mais humanizados e que ajudam na cura de seus pacientes, e é aí que entra a biofilia. 

No ambiente hospitalar, a biofilia acelera a recuperação dos pacientes, diminui custos, ajuda na produtividade dos funcionários e ainda melhora a imagem pública do hospital. 

Biofilia nas escolas

Sabemos que um bom desempenho escolar vai muito além de apenas ter bons professores, o ambiente também é fundamental. O processo cognitivo e emocional dos estudantes para aprender e memorizar tem muito a ver com o ambiente em que ele ocorre.

As crianças devem ter uma relação próxima com elementos da natureza, isso porque elas possuem uma capacidade que os adultos não têm, que é permanecer no momento e apreciar as sutilidades; desta forma, a biofilia incentiva a curiosidade e a observação dos pequenos.

Biofilia nas escolas ajuda no processo cognitivo e emocional dos pequenos.
Biofilia nas escolas ajuda no processo cognitivo e emocional dos pequenos. Fonte: Pinterest.

Existem estudos científicos que comprovam que a biofilia causa melhora na capacidade acadêmica e no desempenho dos estudantes quando estes estão em contato com elementos naturais. Ela, portanto, auxilia na concentração dos alunos e ainda melhora a capacidade cognitiva.

Biofilia e a neuroarquitetura

A neuroarquitetura é a união entre a neurociência e a arquitetura, ou seja, ela estuda o impacto dos ambientes no cérebro humano e como isso influencia no nosso comportamento. 

As duas estão cada vez mais presentes nas construções, isso porque ambas proporcionam ótimos benefícios para a saúde e o bem-estar. 

A neuroarquitetura estuda como o ambiente influencia no comportamento humano.
A neuroarquitetura estuda como o ambiente influencia no comportamento humano. Fonte: Pinterest

Passamos muito tempo em alguns lugares como a casa e o ambiente de trabalho, e é por isso que é cada vez mais importante que a natureza esteja presente na arquitetura. 

Quando juntamos a biofilia e a arquitetura, os impactos positivos aos humanos ficam muito maiores, pois temos a conexão com a natureza e o estudo desta no cérebro humano. 

Características do design biofílico

Agora que você já sabe o que é biofilia e quais as vantagens de incorporá-la aos ambientes, separamos algumas dicas para te ajudar nessa missão.

Vegetação

Levar para dentro do ambiente o verde é uma forma de inserir a biofilia no espaço, uma vez que, além de deixá-lo mais bonito, a vegetação ajuda na purificação deste, o que causa maior conforto térmico.

Vegetação dentro do ambiente proporciona maior conforto térmico.
Vegetação dentro do ambiente proporciona maior conforto térmico. Fonte: Pinterest

A vegetação pode ser inserida, por exemplo, com um jardim suspenso, pois ele possibilita diversos formatos e um deles, com certeza, irá combinar com a decoração do seu espaço. 

Luz natural

Além de ser uma ótima forma de integrar a construção à natureza, a iluminação natural em um ambiente proporciona uma sensação de bem-estar. Porém, o excesso pode ser prejudicial, uma vez que muita luz pode deixar o local desconfortável. 

Outro ponto bacana da iluminação natural é que, com ela, conseguimos perceber a mudança de horário ao longo do dia. 

Em ambientes que não possuem incidência de luz natural, essa mudança não é percebida e consequentemente nosso cérebro não recebe a informação de que está anoitecendo e deixa de realizar a produção de melatonina, que é o hormônio que nos faz relaxar. 

sala de estar com grandes aberturas em vidro possibilitando entrada de luz natural no ambiente, o ajudando a se tornar biofílico.
A entrada de luz natural dos ambientes auxilia na produção de melatonina. Fonte: Pinterest

E essa falta de melatonina provoca dificuldades para dormir e muito cansaço, isso acontece porque, mesmo quando dormimos, o cérebro não descansa o suficiente.

Dica: deseja ter incidência de luz natural, mas se preocupa com a privacidade? Já existem películas para vidro que permitem a entrada de luz natural para os ambientes, porém não permite que as pessoas que estão do lado de fora vejam internamente.

Ventilação natural

Além da iluminação natural, a ventilação natural também é um aspecto muito importante na biofilia. E, para isso, existem algumas estratégias para garantir a entrada e um ar de qualidade nos ambientes.

É interessante optar por janelas mais amplas, mas lembre-se de sempre pensar na posição do sol de acordo com a construção.

Uma opção bacana para garantir uma boa ventilação natural nos ambientes é a ventilação cruzada. Ela possibilita entrada e saída constantes do ar, e isso faz com que os espaços fiquem sempre frescos. 

Ventilação natural com duas portas em paredes opostas para garantir uma boa ventilação natural.
Ventilação natural com duas portas em paredes opostas para garantir uma boa circulação do ar. Fonte: Pinterest

A ventilação cruzada ocorre quando há duas aberturas, como portas ou janelas, pelo menos, em paredes opostas. 

Materiais naturais e formas orgânicas

Para o projeto de interiores, os materiais naturais como madeira, bambu e pedra ganham força. 

Atualmente existem diversos tipos, formas, cores e texturas para os materiais naturais que remetem muito à natureza e possibilitam uma maior conexão, tanto visual quanto emocional. 

Além disso, diferentes formas e texturas oferecem uma variação sensorial, o que também mexe muito com o lado emocional. 

Formas orgânicas atreladas à arquitetura dando um toque especial ao ambiente.
Formas orgânicas atreladas à arquitetura dando um toque especial ao ambiente. Fonte: Pinterest 

A tendência do momento é optar por um design com linhas retas, ambientes claros e minimalistas, porém, caso você queira aderir à biofilia, agregar formas mais orgânicas aos espaços dá um toque muito especial. 

A natureza não tem linhas retas, ela é o perfeito imperfeito. Entretanto, implementar formas orgânicas aos ambientes não é uma missão simples. Por isso, você pode dar essa sensação de natureza em objetos decorativos que te conectam com o mundo natural.

Existe diferença entre projeto biofílico e projeto sustentável?

Sim, existe diferença! Mesmo que os dois tenham relação com o ambiente com a natureza e o homem, eles são distintos. 

Vimos que o projeto biofílico é uma estratégia para reconectar as pessoas à natureza, promovendo bem-estar, conforto emocional e sensação de relaxamento. Já o projeto sustentável, é um investimento feito para reduzir ao máximo os impactos que nós, humanos, causamos à natureza.

Os edifícios sempre foram construídos de maneira funcional, pensando sempre na rotina necessária ao local. Porém, ao longo do tempo, os edifícios começaram a ser pensados não somente em relação à funcionalidade, mas também sobre o conforto emocional e o bem-estar das pessoas que estarão nele. 

Dessa forma, os projetos biofílicos foram surgindo, com a inclusão de espaços verdes dentro dos edifícios e que fiquem em locais que possibilitam a contemplação da natureza.

No caso dos projetos sustentáveis, são criadas algumas alternativas para que as construções agridam menos a natureza; isso é feito usando energia solar, reaproveitando a água da chuva, optando por lâmpadas ecológicas, entre outras soluções.

Podemos perceber então que os dois projetos se complementam, isso porque um ambiente que deseja ter essa relação do homem com a natureza, consequentemente, também procura contribuir com o projeto de sustentabilidade da construção.

As duas formas de projeto acabam andando lado a lado, um projeto biofílico, normalmente, também é sustentável, mas um projeto sustentável não necessariamente é biofílico. 

Após todas essas informações e dicas sobre o que é e como criar um espaço biofílico, o que acha de tentar transformar o seu ambiente inserindo nele a arquitetura biofílica? Para te ajudar nessa missão, confira nosso post sobre neuroarquitetura!

Mais em Live

Ebook Busca e Aquisição de Imóvel: A Jornada

Quer comprar um imóvel e não sabe por onde começar? Separamos um conteúdo especial para te ajudar nessa jornada!

Quero baixar
Arquitetura
Biofilia: o que é e como se aplica na arquitetura?

Biofilia é uma forma de levar a natureza aos ambientes, promovendo bem-estar, conforto emocional e sensação de relaxamento.  Realizar projetos que conectam as pessoas à natureza ganhou maior visibilidade e […]

Quarto de casal com poltrona de descanso ao lado da cama.
Decoração
Decoração para quarto de casal

O quarto de casal é caracterizado pela presença de infraestrutura completa para o descanso de duas pessoas, o que inclui uma cama ampla, armário para guardar roupas, mesas de cabeceira […]

Você Apto
Financiamento para reforma: entenda como funciona

Reformas são sempre complicadas, ainda mais quando falta orçamento para realizá-las. É quando o financiamento para reforma se torna uma opção para garantir que a sua reforma poderá acontecer. Porém, […]

CASACOR São Paulo 2021
Arquitetura
CASACOR São Paulo 2021: um olhar poético às origens

A CASACOR São Paulo está de volta! Conhecida como a maior mostra de arquitetura, paisagismo, design e decoração das Américas, agora, em 2021, a CASACOR retorna ao seu formato itinerante. […]

Jardim suspenso colocado diretamente na parede com plantas de vários tipos.
Decoração
Ideias criativas de como fazer um jardim suspenso

O jardim suspenso, também conhecido como jardim vertical, é uma ótima opção para quem quer tê-lo em casa, mesmo em um espaço reduzido. É uma solução moderna para o paisagismo […]

imagem em branco e preto de Jean Nouvel
Arquitetura
Jean Nouvel – Biografia e obras

Jean Nouvel é um arquiteto francês conhecido como um dos principais nomes da arquitetura contemporânea. Sua trajetória é marcada por obras icônicas com características tão fortes que fazem seus projetos […]